17/11/18
 
 
Cassetes de ex-conselheira encostam Trump à parede

Cassetes de ex-conselheira encostam Trump à parede

AFP Ricardo Cabral Fernandes 15/08/2018 15:52

O presidente dos EUA reagiu chamando-lhe “desgraçada” e “cadela”

Uma antiga conselheira da administração de Trump e ex-participante no reality show “The Apprentice”, Omarosa Manigault Newman, divulgou cassetes onde se ouve o chefe de Estado a reagir com surpresa à sua demissão da Casa Branca e conselheiros a discutir como poderão reagir a gravações em que Trump é ouvido a dizer a palavra “nigger” (o equivalente a “preto”) ao referir-se a afro-americanos. Poucas horas antes, Newman tinha sido despedida pelo chefe de gabinete de Trump, John Kelly. Agora, o livro que a ex-conselheira escreveu, intitulado “O Desequilibrado”, será lançado esta quinta-feira e a estratégia de promoção está a incomodar - e bastante - a administração Trump.

No livro de memórias, a autora dá uma imagem de um presidente que é mantido afastado das grandes decisões da administração, além de outros pormenores menos felizes sobre o chefe de Estado. A imagem de presidente forte sai, mais uma vez, prejudicada com esta nova fuga de informação.

Um dos novos pormenores que prometem mais dar que falar é que Trump terá alegadamente usado “várias vezes” a palavra “nigger”, expressão cpmsoderada ofensiva e que releva da escravatura nos Estados Unidos, para se referir a afro-americanos nos bastidores do reality show em que ficou mundialmente conhecido. E, para promover o livro, a ex-conselheira participou em programas matinais em que divulgou gravações secretas de conversas na sala de crise da Casa Branca, em que conselheiros discutem formas de lidar com a eventual divulgação das cassetes em que Trump diz a palavra “nigger”. “Existem imensas coisas corruptas a acontecer na Casa Branca e vou denunciar imensas”, disse durante o programa “Today” da “NBC”.

Trump não esperou e reagiu no Twitter. “Quando se dá uma oportunidade a uma louca e chorosa desgraçada com um emprego na Casa Branca, parece que não dá certo”, escreveu o chefe de Estado. “Bom trabalho do general Kelly por despedir rapidamente aquela cadela”. Antes da sua saída da Casa Branca, Newman era a afro-americana mais destacada da administração, sendo apresentada como uma prova de que o governo de Trump não é racista.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×