14/11/18
 
 
Problemas com o voo? Saiba o que fazer

Problemas com o voo? Saiba o que fazer

Dreamstime Jornal i 15/08/2018 16:15

Líder mundial na obtenção de compensações por perturbações diz como se deve agir perante contratempos causados pelas companhias aéreas

SABIA QUE…

5.000.000.000 (cinco mil milhões) de euros que deveriam ser pagos pelas companhias aéreas devido a perturbações em voos ficam por reembolsar todos os anos

Perda de ligação entre voos pode dar direito a compensação em qualquer fase da viagem

Antes de a AirHelp começar a tratar de pedidos de compensação referentes a atrasos causados por ligações perdidas, os passageiros precisavam de provar que o atraso no primeiro voo tinha sido a única razão que tinha causado a perda do voo seguinte. Atualmente, o atraso da primeira etapa que não permite que o passageiro tenha o tempo mínimo para fazer a mudança de avião é considerado automaticamente como responsabilidade da companhia aérea. No caso de atrasos superiores a 3 horas, cancelamentos de voos (sem notificação com um mínimo de 14 dias de antecedência) ou impedimento de embarque, os passageiros podem ter direito a uma compensação de 125 € a 600 € por pessoa.

Perda de voos de ligação em voos na UE – o que fazer

Certifique-se de que todos os voos estão incluídos na mesma referência da reserva e não foram adquiridos individualmente – se tiver adquirido os voos individualmente não terá direito a compensação;

Verifique se o atraso na chegada ao destino final foi superior a 3 horas – atrasos menores não dão direito a compensação.

Pergunte qual a razão do atraso – quanto mais específica for a razão, melhor. Se disserem que foi motivado por «circunstâncias operacionais» ou «inconformidades de segurança do voo», peça detalhes. Essa informação é importante para apresentar uma reclamação. Por exemplo, se o atraso que resultou na perda de voo de ligação tiver sido causado por condições meteorológicas severas ou emergências médicas, estas são justamente consideradas como circunstâncias extraordinárias e estão fora do controlo das companhias aéreas. O mesmo se aplica às restrições de controlo de tráfego aéreo, falhas no radar do aeroporto, atos de sabotagem ou de terrorismo. As companhias aéreas são responsabilizadas apenas pelo que são capazes de controlar.

Verifique se tem direito a compensação pela perda do seu voo de ligação.

Perda de voos de ligação em voos nos EUA – o que fazer

Em voos domésticos dentro dos Estados Unidos os passageiros não têm muitos direitos no que se refere a perda de voos de ligação. No entanto, se uma etapa do voo de ligação ocorrer na Europa, pode ter direito a ser compensado.

Guarde bem o seu cartão de embarque e outros documentos de viagem.

Negocie com a companhia aérea uma compensação pelo seu transtorno.

Verifique se alguma etapa do seu voo de ligação ocorreu na Europa.

Verifique se tem direito a compensação pela perda do seu voo de ligação.

Perda de voos de ligação em voos internacionais – o que fazer

Guarde bem o seu cartão de embarque e outros documentos de viagem.

Pergunte qual a razão do atraso.

Guarde os recibos, se tiver despesas extra resultantes do voo cancelado.

Verifique se alguma etapa do voo de ligação ocorreu na Europa.

Verifique se tem direito a compensação pela perda do seu voo de ligação.

Dicas AirHelp

Evite os voos diretos… com paragens

Tenha atenção ao facto de que nem todos os voos designados como diretos são, na realidade, diretos. Ninguém gosta de fazer paragens, mas a verdade é que as companhias aéreas têm uma definição muito abrangente de «direto». Se o avião faz uma paragem, independentemente da sua duração, e depois continua viagem pode, ainda assim, continuar a denominar-se de «voo direto». Assim, as palavras mágicas que deve procurar são: viagens diretas “non-stop”.

Rapidez nos controlos de segurança

A segurança nos aeroportos pode ser um verdadeiro calvário para quem viaja de avião. Longas filas de pessoas descalças, a serem despojadas dos seus corta-unhas ou do spray desodorizante. Contudo, há uma forma de ultrapassar estes martírios e conseguir acelerar nos controlos de segurança. Muitos viajantes europeus e norte-americanos podem registar-se online em programas de fiscalização prévia de entradas, como o Global Entry ou o TSA Pre.

Conheça os seus direitos enquanto passageiro aéreo na plataforma da AirHelp.

Com o objetivo de reforçar o conhecimento dos viajantes de todo o mundo, a AirHelp escolheu agosto para ser o Mês dos Direitos dos Passageiros Aéreos. A iniciativa pretende informar e esclarecer dúvidas de como agir perante contratempos causados pelas companhias aéreas ou outros. Para isso, a empresa especializada na defesa dos direitos dos passageiros aéreos e líder mundial na obtenção de compensações por perturbações em voos criou uma plataforma que permite aos viajantes estabelecerem ligação com especialistas globais nesta matéria, assim como uma rede de parceiros de comunicação da informação. Em Portugal, a parceria foi estabelecida com os jornais Sol/i.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×