18/9/18
 
 
Pena máxima para cabecilha do gangue da A16

Pena máxima para cabecilha do gangue da A16

Dreamstime Jornal i 13/08/2018 14:15

Caso aconteceu em 2016

O cabecilha de grupo acusado de assalto a uma carrinha de valores, em 2016, junto a um hipermercado em Lourel, Sintra, que resultou na morte de um condutor que circulava na A16, foi condenado esta segunda-feira a 25 anos de prisão.

Além desta sentença, o Tribunal de Sintra condenou ainda outros quatro elementos do gangue a uma pena de 23 a 24 anos. Um outro elemento, que havia desmaiado após um despiste na tentativa de fuga, foi condenado a oito anos de prisão, de acordo com a Agência Lusa.

Os restantes quatro arguidos, julgados por branqueamento de capitais, detenção de arma proibida, entre outros crimes, foram absolvidos devido à falta de provas produzidas em julgamento.

Foi em 2016, depois de assaltarem uma carrinha de transporte de valores, que os seis suspeitos fugiram em direção à A16. Contudo, durante a fuga, o veículo em que seguiam acabou por se despistar. Assim, começaram a parar e roubar outras viaturas para continuarem a fuga. No decorrer da situação, um dos suspeitos alvejou um automobilista por este não parar. O homem, de 49 anos, seguia com a mulher e a filha de seis anos numa carrinha.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×