19/11/18
 
 
Anselmo Ralph regressa a Cascais, apesar dos desacatos de há quatro anos

Anselmo Ralph regressa a Cascais, apesar dos desacatos de há quatro anos

Diana Tinoco Tatiana Costa 13/08/2018 08:57

Este ano, as Festas do Mar vão terminar de uma maneira especial: a Sinfónica de Cascais será acompanhada por vários artistas lusófonos

Há quatro anos, as Festas do Mar, na vila de Cascais, foram notícia, mas não pelas melhores razões. No último dia da festa, a polícia foi obrigada a intervir, enquanto decorria o concerto de Anselmo Ralph. Qual o motivo? Acabar com os desacatos que originaram confusão entre o público e que resultaram em três feridos, um dos quais ficou mesmo em estado grave.

Na altura, a Câmara Municipal de Cascais emitiu um comunicado a lamentar o sucedido. “Registe-se que a situação não tem rigorosamente nenhuma ligação com os cenários veiculados ao longo das últimas horas e dificilmente seria notícia não fosse a atenção criada em torno deste concerto”, indicou a autarquia.

Desde esse episódio, a câmara decidiu mudar o programa das festas. A partir de 2015, a Baía de Cascais passou a acolher, no último dia das Festas do Mar, a Sinfónica de Cascais para encerrar os dez dias de concertos: música clássica para serenar a assistência e evitar desacatos.

Este ano, o planeamento não é diferente, mas o programa conta com uma pequena particularidade: Anselmo Ralph vai regressar a Cascais, mas não será num concerto a solo. No último dia da festa, a 26 de agosto, a Sinfónica de Cascais vai presentear o público com uma mistura de estilos – brasileiro e africano –, para demonstrar a força e riqueza da lusofonia. Para isso, a orquestra irá tocar acompanhada por vários artistas portugueses, entre eles Anselmo Ralph. Fafá de Belém, Ana Lains e Luís Represas também se juntam à orquestra.

O i sabe que este ano, apesar de o cantor regressar a Cascais, não há qualquer preocupação de que o episódio de 2014 se volte a repetir. As medidas de segurança também não irão sofrer alterações.

Segundo o i apurou, o episódio de 2014 foi uma situação isolada e nada teve haver com o concerto do cantor.

O que aconteceu em 2014? No dia de encerramento das Festas do Mar, um grupo de indivíduos provocou distúrbios na Baía de Cascais. Os desacatos começaram perto da frente do palco.

Tudo começou quando um pequeno grupo de pessoas, inadvertidamente, pisou uma mala, que se encontrava pousada no chão, e que pertencia a uma das espectadoras do concerto. A mulher terá pedido satisfações ao grupo, ao que o marido e o filho também intervieram tendo começado os desacatos.

Anselmo Ralph, ao notar no que se estava a passar, parou o concerto e pediu à plateia, principalmente aos envolvidos, para manterem a calma. Quinze minutos depois o artista retomou o concerto, mas apenas teve tempo para cantar mais uma música, porque este acabou por ser interrompido.

Os dez dias de festa acabaram com várias pessoas a serem levadas para a esquadra. Na altura, as autoridades asseguraram que não houve detenções e que apenas foram identificadas quatro pessoas.

Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, em declarações aos jornalistas, disse que o que se passou foi apenas uma “situação pontual ao fim de dez dias de muita animação e alegria”.

As Festas do Mar são organizadas pela autarquia de Cascais desde 1965 em hora de Nossa Senhora dos Navegantes. Todos os anos, a Baía de Cascais recebe cerca de 500 mil espetadores.

Com entrada livre, este ano as festas regressam já dia 17 de agosto e contam com concertos de vários nomes conhecidos da música portuguesa, entre eles António Zambujo, Carolina Deslandes, Agir, Diogo Piçarra, José Cid e Pedro Abrunhosa.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×