21/11/18
 
 
Quer ter um gato saudável e feliz? Siga estas 7 dicas

Quer ter um gato saudável e feliz? Siga estas 7 dicas

Dreamstime Jornal i 08/08/2018 17:08

Assinala-se hoje o Dia Mundial do Gato

Assinala-se esta quarta-feira o Dia Mundial do Gato e, por isso, a marca de comida para animais Royal Canin fez uma lista com sete dicas para manter o seu companheiro de quatro patas feliz e saudável. São elas:

1 – Dar comida adequada a um gato recém-nascido: “A ingestão do colostro (o primeiro leite produzido pela mãe), é crucial durante as primeiras 18 a 24 horas de vida do gatinho, sendo fonte de energia e de anticorpos. Na falta do leite da mãe, deve ser fornecido leite especialmente formulado para gatinhos, que contenha um teor ideal de gordura, lactose e proteínas, de forma a promover uma ótima tolerância digestiva, antioxidantes que promovem o fortalecimento do seu sistema imunitário  e que seja enriquecido com DHA, um ácido gordo essencial ao desenvolvimento cerebral e da retina”, lê-se no comunicado.

2 – Dar comida que promova a hidratação: os gatos não gostam muito de água, por isso é importante que faça uma alimentação mista: um ‘mix’ entre comida seca e húmida.

3 – Ter uma casa preparada para o seu companheiro de quatro patas: os gatos adoram saltar e caçar insetos e aves. Por isso, é essencial ter em atenção certos pormenores -  “manter redes ou grades nas janelas ou deixar as janelas apenas entreabertas de forma a que o gato não passe, ajuda a prevenir estes acidentes”.

4 – Não deixar o seu gato engordar: “o excesso de peso é um grande inimigo da saúde também para o gato, pois esconde uma série de problemas que lhe retiram qualidade de vida e encurtam a sua longevidade”, explica a Royal Canin. Por isso, se o seu animal já mostra sinais de excesso de peso, deve “procurar o seu médico veterinário, de forma a conseguir estabelecer um programa de perda de peso, que seja seguro, gradual e saudável”.

5 – Promover as brincadeiras: esta é uma excelente forma de prevenir o excesso de peso. “As opções vão desde cana com ratinho na ponta, bolas, caixas com ratinhos escondidos ou cartão para afiar as unhas, esconder o alimento em comedouros-labirinto ou mandar-lhe os grãos de alimento para que corra atrás deles e sinta que os está a “caçar”, etc”.

6 -Ir ao veterinário regularmente: “é essencial que leve o seu gato ao veterinário pelo menos uma vez por ano – com mais frequência na idade geriátrica, a partir dos sete anos, pois na consulta será possível fazer uma série de exames que permitem chegar a um diagnóstico precoce e por vezes iniciar o tratamento ou certas medidas preventivas, até antes dos sintomas surgirem”, refere a Royal Canin.

7 – Promover uma boa alimentação: para escolher o melhor alimento para o seu felino, deve ter em conta variantes como a idade, a raça, problemas de saúde e o estilo de vida. “Alimentá-lo de forma correta vai permitir que ele tenha uma melhor qualidade de vida, atrasar o aparecimento e a progressão de muitas doenças e aumentar a sua longevidade”, lê-se no comunicado da empresa.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×