17/11/18
 
 
Guia. Viagem ao melhor da Grande Lisboa

Guia. Viagem ao melhor da Grande Lisboa

Sofia Martins Santos 31/07/2018 14:45

Verão não rima com passeios, mas bem podia rimar. Com férias, casa bem certamente. Para facilitar na hora de organizar a agenda, o i deixa algumas sugestões. Esta semana dizemos-lhe o que há de melhor a poucos minutos de Lisboa. Para a semana há mais

Dizem os otimistas que a má sorte não dura sempre. Já os especialistas confirmam que o mercúrio vai finalmente subir e a temperatura vai manter-se agradável. Por isso, nada como aproveitar para fazer uma pequena pausa ou, se for caso disso, desfrutar das tão merecidas e esperadas férias. Depois de uma sucessão de semanas em que o verão tem estado mais fresco do que é habitual, o que fazer? Fácil: seguir as nossas sugestões poderá ser uma boa aposta. 

Como já é habitual, mostramos-lhe todas as semanas o que há de melhor de norte a sul e esta semana deixamos a hipótese de conhecer verdadeiros paraísos à espera de serem visitados. Têm a vantagem de ficar apenas a alguns minutos da capital. 

É preciso não esquecer que o Oeste, por exemplo, é uma região repleta de sol onde pode optar por ficar a relaxar numa bonita praia ou simplesmente conhecer um pouco mais da nossa história. O certo é que, se é fã de mar, vai gostar desta zona.

A Ericeira destaca-se como um dos locais preferidos de muitos. As praias conquistam qualquer um e as marisqueiras convidam a entrar a cada esquina. Basta ter vontade de ceder à tentação porque oportunidades não faltam.

Caso não seja fã de mar, pode escolher dar um passeio por Sintra. É conhecida pelos seus vários encantos e não faltam sítios que têm mesmo de ser visitados. A lista de locais obrigatórios é extensa. Mas destacamos o Palácio da Pena, a Quinta da Regaleira, o Convento dos Capuchos e o Castelo dos Mouros. Se for caso disso, pode ainda aproveitar o momento para passar pelo Café Saudade. Além da decoração capaz de convencer qualquer um, tem à sua espera um maravilhoso brunch. O melhor de tudo é que falamos de um espaço onde parece que está em casa e a comida, escolha o que escolher, é sempre boa.

Também Cascais tem muito para oferecer. Nem que seja para estar de copo na mão ao final do dia. 

OEIRAS: Há mar e mar, há ir e querer ficar

Oeiras tem vários pontos de interesse cultural e também muitos locais para lazer. Para além dos fortes de São Bruno e de São Julião da Barra, que marcam a sua costa, encontrará também a tão famosa piscina oceânica. 

Experiências 

•  O Aquário Vasco da Gama foi inaugurado a 20 de maio de 1898 e continua a convidar quem passa. Foi um dos primeiros aquários no mundo e é uma instituição fundamentalmente didática e um centro de divulgação da vida aquática. 
•  Como diz o cartão-de-visita, o Palácio do Marquês de Pombal é um monumento nacional que o vai deixar rendido à vida antiga nas cortes. À beleza do palácio e dos jardins uniu-se uma enorme propriedade agrícola e uma adega de dimensões consideráveis. 
•  Longe do trânsito da Marginal e perto do mar, o passeio marítimo de Oeiras, mais conhecido como paredão, é um dos destinos de fim de semana desta zona. Começa junto à praia de Paço d’Arcos e termina na praia da Torre, passando ao lado da doca, da piscina oceânica e das várias praias da zona.

Festival de entrada gratuita 

Sete Sóis Sete Luas É uma viagem de descoberta pelos universos da arte, do folclore, da gastronomia, do património arquitetónico e vernacular das regiões envolvidas, bem como das suas gentes. Decorre até ao dia 17 de agosto e é limitado aos lugares disponíveis.

CASCAIS: O paraíso mora ali ao lado

A poucos minutos de Lisboa, Cascais é uma caixinha de surpresas e sempre uma ótima opção para passar umas horas bem passadas. Pode escolher entre praias, cultura, História, jardins ou até museus.

O que precisa mesmode visitar

•  Não há como fugir e ainda bem. Praticamente todos os caminhos lá vão dar. Nesta altura começa a contagem decrescente para as Festas do Mar, que este ano contam com  José Cid, Pedro Abrunhosa, António Zambujo e Diogo Piçarra.
•  A Casa da Guia é mais um dos bonitos espaços que existem nesta zona. É ideal tanto para visitar como para umas boas horas a relaxar. Encostado ao mar, tem restaurantes e esplanadas. 
•  O Guincho é quase um santuário obrigatório para os amantes das ondas. É por causa da sua beleza selvagem, das ondas e das dunas de areia branca que não lhe faltam fãs. 

Outros destaques

Casino Os jardins do Casino Estoril estendem-se até à Avenida Marginal. Qualquer passeio vale a pena porque é sempre acompanhado por uma vista para o mar. 

Grandes concertos Os concertos do casino estão de volta. São de entrada livre e já se tornaram hábito para muitos. Acontecem até 9 de agosto, às quintas, sempre às 23h00. Ainda pode, por isso, ver Black Mamba (2 de agosto) e Rui Veloso (9 de agosto). 

TORRES VEDRAS: O Oeste que todos querem conhecer 

Repleta de sol e bom tempo, a região Oeste é uma constante caixa de surpresas que oferece um pouco de tudo. Há museus e monumentos, gastronomia deliciosa com sabor a mar, lugares cheios de História e praias que nunca mais vai querer abandonar.

Locais a não perder

•  Pode escolher dar um passeio pelo centro e aproveitar para conhecer o castelo, onde ainda hoje se pode observar a existência de argamassas romanas nalgumas cisternas. Dentro do castelo pode admirar--se a mais antiga matriz de Torres Vedras, a Igreja de Santa Maria. 
•  Não vale a pena pensar em visitar esta zona sem considerar a ideia de dar um passeio pela praia de Santa Cruz. Além de bonita, é ideal para quem gosta de espaços diferentes. Tanto Santa Cruz como os arredores são dotados de um conjunto de praias, quase todas formadas por extensos e dourados areais, envolvidas por majestosas arribas.
•  Esqueça a dieta. Bem sabemos que o calor está aí e as roupas mais ousadas também, mas não há como fugir aos famosos pastéis de feijão.

Outros destaques

Torres Vedras Night Run Todos podem aproveitar para fazer exercício às quartas-feiras, à noite. Tem várias opções: pode fazer uma caminhada de 5 km ou uma corrida de 10 km. 

Dia do Saloio Como já é tradição no 15 de agosto, os “saloios” voltaram a invadir Santa Cruz para o Cortejo Etnográfico desta estância balnear.

MAFRA: Os encantos a minutos de Lisboa

Esta localidade nos arredores de Lisboa, na chamada Região Saloia, que abastecia a capital de produtos hortícolas, é conhecida pelo imponente Palácio-Convento, o maior edifício português, construído no séc. XVIII por ordem de D. João V. Mas há muito mais para conhecer e nós destacamos alguns pontos importantes. 

Sugestões

•  O bom tempo convida sempre a um bom passeio. A zona mais antiga da Ericeira sempre foi boa aposta e pode ser percorrida em apenas meia hora, de uma ponta à outra. Com o calor ganham vida as esplanadas, os bancos públicos, as praças e até a arriba.
•  Para quem quer caminhar, mas prefere fazê-lo com vistas de cortar a respiração, as praias da zona são perfeitas. O concelho de Mafra conta, aliás, com 11 quilómetros de costa e 13 praias. Todas valem a pena e quase todas surgem enquadradas por arribas rochosas. Pode ainda aproveitar para ver o melhor do surf.
•  Ver a praia e sentir o calor pode trazer uma vontade maior de comer marisco. Há quem diga até que é nos dias quentes que mais apetece. Ou, pelo menos, serve de desculpa perfeita. Nesta zona há várias marisqueiras.

Para quem gosta de comer

As Marias Não se esqueça de que vale a pena ceder à vontade de passar no Pãozinho das Marias. Continua a ser a pastelaria com fabrico próprio que caiu nas bocas do mundo em 2017, quando ganhou o concurso do Melhor Pastel de Nata.

SINTRA: Um passeio pelo mundo da magia

Descobrir Sintra é descobrir um mundo encantado. Sim, tem lugares cheios de magia e mistério onde a natureza mostra a definição de perfeição. 

O que não pode perder 

•  O que não faltam são sítios para visitar nesta zona. Mas sem dúvida que um dos que tem mesmo de conhecer é o Palácio da Pena.
•  Para perceber que há alturas em que o sonho e a realidade se cruzam, o melhor é conhecer a Quinta da Regaleira. É uma criação única, de recantos mágicos. Há muito de histórico neste local, mas há também um lado místico.
•  Como uma serpente que se estende por dois cumes da serra, o Castelo dos Mouros é outro ponto de paragem obrigatória. Além de toda a história que guarda, tem uma vista única.
•  O Palácio Nacional de Sintra ergue-se na Praça da República e é uma das imagens de marca do centro histórico.
•  A praia da Ursa não é de fácil acesso, mas é das que mais vale a pena conhecer em Portugal. Situa-se na costa do Parque Natural de Sintra e quase só o mar lhe tem acesso. 
•  Se for a Sintra aproveite para conhecer o cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa continental.

Destaque

Património Foi classificada como Património Mundial pela UNESCO. Fica perto da praia da Adraga, das Azenhas do Mar, da Praia Grande e da praia das Maçãs. Todos eles são sítios que tem mesmo de conhecer. 

LOURINHÃ: Desfrute da capital dos dinossauros

É conhecida como a capital dos dinossauros, mas há muito mais para ver e destacar na Lourinhã. Existem as praias, a gastronomia e a história. O que não falta é o que fazer neste destino.

Sítios a descobrir

•  Com aproximadamente 26 mil habitantes, a Lourinhã guarda no seu solo histórias com milhões de anos. Para começar é obrigatório conhecer o Museu da Lourinhã, onde se encontra uma das mais importantes coleções a nível mundial de fósseis.
•  Junto ao Forte de Paimogo podemos recuar no tempo até aos tempos jurássicos e imaginar dinossauros a andar por ali. Vale a pena pela viagem até lá e pela vista incrível sobre o mar.
•  Faça uma visita aos moinhos de vento. No Alto da Pinhôa, freguesia de Moita dos Ferreiros, é possível observar de perto cinco exemplares totalmente recuperados.
•  Pode e deve ainda optar por dar um passeio pelo planalto das Cesaredas. O percurso estende--se ao longo de cinco localidades e três freguesias do concelho da Lourinhã. Este território é calcário e tem cerca de 140 milhões de anos.

Curiosidades

Parque dos Dinossauros O Dino Parque da Lourinhã abriu no dia 9 de fevereiro deste ano. Dizem que se trata do maior museu ao ar livre de Portugal, com 120 modelos à escala real. Entre eles está o herbívoro saurópode “lourinhasaurus”, um dinossauro de pescoço e cauda compridos, 23 metros de altura e cinco toneladas de peso.

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×