13/11/18
 
 
Califórnia. Incêndio “implacável” e “monstruoso” já fez seis mortos

Califórnia. Incêndio “implacável” e “monstruoso” já fez seis mortos

Beatriz Martinho 30/07/2018 21:04

Os próximos dias vão ser marcados por altas temperaturas, baixa humidade e ventos fortes, o que pode agravar a situação. Não está prevista chuva para esta semana no estado norte-americano da Califórnia

Cerca de 12 mil bombeiros estão envolvidos no combate de 17 grandes incêndios no estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América. 

Um dos incêndios mais graves lavra no condado de Shasta, no norte da Califórnia, e já queimou mais de 98 mil hectares. Até ao momento, apenas 20% do fogo está controlado e já foram registadas seis vítimas mortais, incluindo dois bombeiros. Cerca de 38 mil pessoas tiveram de abandonar as suas casas.

Há ainda a assinalar o desaparecimento de seis pessoas que estão agora a ser procuradas pelas autoridades. Inicialmente não era conhecido o paradeiro de 17 habitantes, mas nove acabaram por ser encontrados em segurança, segundo disse o xerife do condado de Shasta, Tom Bosenko, numa conferência de imprensa no domingo. 

Segundo as autoridades norte-americanas, o denominado incêndio ‘Carr’ - que já começou há uma semana - é de enorme dimensão e atingiu temperaturas muito elevadas, o que lhe permitiu criar o seu próprio sistema meteorológico localizado com ventos fortes variáveis, dificultando muito o trabalho dos especialistas que não conseguem prever como o fogo se irá movimentar. Só no sábado, o incêndio apelidado de “implacável” e “monstruoso” duplicou de tamanho.

Não há previsão de chuva

Altas temperaturas, baixa humidade e ventos fortes é a previsão para os próximos dias no estado da Califórnia, o que pode levar a um “comportamento explosivo dos fogos”, alertou Chris Harver, do Departamento Florestal e de Incêndios da Califórnia, no domingo. 

O aviso foi feito também pelo Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos. “Uma perigosa onda de calor continuará da Califórnia até o Noroeste do Pacífico no início desta semana. O calor de três dígitos combinado com a humidade seca só vai agravar a atual situação de incêndios florestais na Califórnia”, escreveu a agência no Twitter.

A chuva, que poderia acalmar o fogo e dar descanso aos bombeiros, não está prevista para esta semana. “Os ventos na área dos incêndios serão localmente tempestuosos, com rajadas de até 40 quilómetros por hora. Os incêndios provavelmente gerarão os seus próprios ventos, que podem ser ainda mais fortes. As temperaturas permanecerão entre 5 e 10 graus acima da média na região e as condições de seca continuarão, com pouca ou nenhuma chuva esperada durante a semana”, referiu a meteorologista Haley Brink à CNN. 

Outros incêndios 

Além do incêndio ‘Carr’, na zona de Redding, no condado de Shasta, há mais de uma dúzia de outros grandes incêndios que lavram um pouco por toda a Califórnia.

Em San Bernardino, o fogo denominado ‘Cranston’ - que está apenas 57% controlado, segundo as autoridades - já queimou mais de 13 mil hectares. O suspeito de ter provocado este e outros incêndios na zona foi preso na quarta-feira passada, dia 25 deste mês. 

Já na região de Mondecino, os incêndios ‘Ranch’ e ‘River’ destruíram até ao momento mais de 30 mil hectares, segundo o Departamento Florestal e de Incêndios da Califórnia.

No condado de Mariposa, o fogo ‘Ferguson’ já queimou cerca de 55 mil hectares e apenas 30% das chamas estão controladas. O incêndio levou ao fecho das áreas mais emblemáticas do Parque Nacional de Yosemite, que reabrirá a todos os visitantes no dia 3 de agosto, de acordo com as autoridades locais.

A tragédia já obrigou Donald Trump a declarar o estado de emergência na Califórnia. Segundo um comunicado da Casa Branca, o presidente d

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×