17/11/18
 
 
Portugueses procuram cada vez mais alojamentos para animais

Portugueses procuram cada vez mais alojamentos para animais

Shutterstock Edilson Coutinho* 19/07/2018 16:08

O calor chegou e os portugueses querem sair da rotina, mas os seus cães e gatos também não ficam em casa. Segundo a plataforma Fixando, no passado mês de junho, a procura por alojamentos para animais registou um aumento de 40%. E há já casos de hotéis que aceitam receber animais

Armando Ramos é proprietário do Star Kennels, em Mafra, a que prefere chamar residência familiar para animais. Cães, gatos, aves e répteis já passaram pelo alojamento, mas os felinos e os cães são os hóspedes com mais prioridade, devido às condições do edifício. Apesar do pouco espaço que tem para alojar os amigos de quatro patas, Armando garante que os que lá ficam são muito bem tratados: a alimentação é feita de acordo com as necessidades do animal, existe assistência veterinária e disponibiliza-se um serviço de banhos e tosquias.

Este é apenas um dos locais que nesta época do ano estão lotados. No mês de junho disparou 40% a procura deste tipo de alojamento, segundo os dados de uma plataforma de contratação de serviços locais.

A ideia de construir o espaço, que agora funciona como hotel, surgiu de um hobby - Armando Ramos e a sua mulher dedicavam-se à criação de cães. A grande paixão pelos cuidados dos animais foi crescendo e resolveram dedicar todo o espaço da residência a receber animais - está a funcionar desde 1990.

O proprietário da casa de animais conta que os donos são muito agarrados aos bichos e que, por isso, a parte mais difícil é a despedida. Aliás, para controlar as saudades, a residência tem um serviço extra: videochamadas de cinco minutos para que os animais possam ver os seus donos através do pequeno ecrã.

O responsável confessa que tem vindo a notar a crescente preocupação dos portugueses com os animais de estimação, mas a localização do alojamento faz com que receba anualmente muitos estrangeiros. “Há uns anos, os turistas deixavam os animais no Star Kennels em muito bom estado, algo que não se via tanto nos animais portugueses. Hoje, cada vez mais, os portugueses aparecem com os animais igualmente bem tratados.”

Tânia Carvalho também é proprietária de um alojamento canino, situado em Loures. A paixão pelos animais fez com que tirasse um curso de treino e terapia comportamental para cães, o que a ajuda bastante no cuidado dos hóspedes de quatro patas: sabe inclusivamente lidar com a tristeza que os animais sentem ao estarem longe dos donos.

O hotel de Tânia também tem a particularidade de ser pequeno e a dona encara a capacidade das boxes - o quarto dos animais - como uma “mais-valia”, por não precisar de “apostar em marketing”, uma vez que o “boca a boca” é suficiente.

Fora das tradicionais opções de alojamento para os animais de estimação, o Real Marina Residence, em Olhão, marca a diferença: o hotel é pet-friendly, com admissão de cães e gatos até 15 quilos, podendo acomodar até dois animais por apartamento.

Quem explica é Mariana Brodheim, gerente de marketing da marca Hotéis Real: “Basta que o cliente informe, no ato da reserva, [que vai viajar com um animal de estimação] e o seu apartamento será equipado com alguns itens especiais como cama, resguardos, WC para gato, tigelas para comida e água, mantas e iguarias VIP.” 

Procura em Portugal É nos meses de verão que os hotéis para animais registam uma maior taxa de ocupação, por causa das férias dos donos. A Fixando - plataforma portuguesa de contratação de serviços locais - registou até junho deste ano 1100 solicitações de alojamento de animais. Foi ainda verificado um aumento de 40% só no mês de junho, por ser um dos principais meses em que os portugueses vão de férias.

A Fixando revela que recebeu em 2018 mais de 100 pedidos para a categoria “Creche para Cães” e mais de 600 solicitações de “Treino de Cães”.

David Cordeiro, responsável de marketing e vendas da Fixando, explica que “tendo em conta os dados de 2017, a procura por esta categoria vai continuar a crescer e atingir o seu pico no mês de agosto, verificando uma queda acentuada em setembro”.

Clique aqui para ver a imagem em grande

Segundo os dados da plataforma, o Porto é a cidade onde existem mais pedidos, com 30% do total de solicitações. Logo a seguir vem a cidade de Lisboa, com 20%, Braga, com 12%, e Setúbal, com 11% do total. O valor médio diário de um hotel para animais é de 11,50 euros.

Cuidados Apesar de o bom tempo convidar a passeios com os animais, existem algumas precauções a ter em conta, segundo a veterinária Patrícia Cabral.

Antes de ir para o alojamento, os animais devem ser vistos pelo médico que os acompanha, “para garantir que as vacinas e a desparasitação [interna e externa] está em dia”. Os donos devem ainda aplicar um repelente nos animais, de modo a evitar picadas de insetos, e solicitar para os cães a vacina contra a tosse do canil, completa a especialista.

No hotel, os funcionários devem adaptar o exercício à condição física do animal e ter sempre água natural e fresca disponível. Deverá existir ainda uma especial atenção aos animais de pele sensível, devendo aplicar-se protetor solar adequado. 

*Editado por Carlos Diogo Santos

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×