26/9/18
 
 
Há algo que anda a estragar a sua dieta

Há algo que anda a estragar a sua dieta

Shutterstock Jornal i 19/07/2018 15:04

Um estudo norte-americano concluiu que a saúde mental é a grande culpada pelas falhas das dietas

Se está a pensar fazer dieta, temos um conselho para si: não basta fazer exercício e tentar comer de forma mais saudável, valorize-se e reconcilie-se com o seu corpo.

Segundo uma pesquisa norte-americana sobre as principais razões que levam à falha das dietas, a principal razão para o fracasso é a saúde mental. No entanto, são poucas as pessoas que reconhecem este problema como um obstáculo. Segundo um estudo realizado junto de mil norte-americanos, só um em cada dez reconhece o bem-estar psicológico como fator para o sucesso das dietas. 31% da população culpa o exercício e 26% a má alimentação.

“Ao falarmos com qualquer pessoa sobre perda de peso ela dirá que não se exercita o suficiente e come mal. Isto quando para muitas, na verdade, comer é sobretudo uma experiência emocional”, explica Diane Robinson, neuropsicóloga e diretora do programa de Medicina Integrativa de Orlando Health, responsável pela elaboração do estudo.

Não é a primeira vez que a questão da saúde mental é tida com um entrave para quem procurar perder peso. “Lidar com um problema que nos deixa inseguros pode fazer-nos procurar na comida algo para lá do seu valor funcional e nutricional”, explica a psicóloga alimentar Magda Gonçalves. “Quanto mais a pessoa se foca no alívio imediato que a comida lhe traz, menos repara no que a magoa. E então como de novo, incapaz de quebrar o círculo vicioso”.

 

Alguns concelhos

Antes de mais aceite-se como é. Não é por ter alguma gordurinha a mais – quando comparado com os padrões da sociedade – mas isso não quer dizer que é menos que os outros. Respeite-se e adote hábitos saudáveis por uma questão de prazer e de respeito para com o seu corpo.

Não se prive do que gosta. Se passar o dia a dizer que não àquele chocolate que tanto gosta, cada vez vai ter mais vontade de o comer. Se seguir o processo de recuperação da Psicologia Alimentar poderá trabalhar na sua confiança, poder pessoal e autonomia emocional, combatendo os comportamentos compulsivos.

Não encare a comida como o inimigo. Os distúrbios alimentares vêm muitas vezes de uma tentativa de escape às emoções. Quanto mais acreditarmos que a pessoa que queremos ser é a pessoa que somos, mais fácil se torna.

Não se preocupe com as falhas. O percurso não vai ter só vitórias, por vezes irá cair, cometer alguns erros e terá de recomeçar o percurso. Mas um deslize não é uma falha e pode sempre aproveitar o momento para aprender e enveredar por nossos caminhos com novos compromissos.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×