20/9/18
 
 
Facebook vai remover informações falsas e violentas

Facebook vai remover informações falsas e violentas

Jornal i 19/07/2018 10:33

Mark Zuckerberg recusou a filtragem das publicações sobre a negação do Holocausto

As informações falsas publicadas nos Facebook e que incitem à violência vão passar a ser removidas da rede social, anunciou esta quarta-feira a empresa de Mark Zuckerberg. A medida já foi testada no Sri Lanla, onde os conflitos inter-religiosos têm provocado confrontos.

“Estamos a começar a implementar essa nova política em países onde vemos exemplos em que a desinformação levou à violência”, afirmou Tessa Lyons, gestora de produtos do Facebook.

O que não passará na rede são os conteúdos imprecisos ou enganosos, que contenham fotos falsas que sejam partilhadas com o intuito de incitar a violência física. Até agora só os discursos de ódio e os apelos diretos à violência eram filtrados, mas a nova política pretende, com a ajuda de organizações locais ou agências especializadas, remover outros tipos de conteúdos que, mesmo sendo menos explícitos, possam vir a potenciar confrontos.

Fora dos parâmetros fica a negação do Holocausto. Mark Zuckerberg disse em entrevista ao site Recode que apesar de considerar “profundamente ofensiva”, a negação do Holocausto não deve ser banido das redes sociais. Para Zuckerberg, que é judeu, o conteúdo ofensivo não tem de ser proibido a não ser que seja usado para planear fazer mal a alguém.

A Liga Anti-Difamação já criticou as declarações do CEO do Facebook ,dizendo que a plataforma tem a “obrigação moral e ética” de impedir que as pessoas divulguem a negação do Holocausto.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×