18/11/18
 
 
Mundial2018. Um só campeão mas várias seleções com motivos para festejar

Mundial2018. Um só campeão mas várias seleções com motivos para festejar

AFP Photo Laura Ramires 17/07/2018 21:56

A França sagrou-se campeã do Mundo 20 anos depois e a euforia dos franceses espalhou-se pelas principais ruas e avenidas da capital obrigando, inclusivamente, a intervenção policial. Nos casos da Croácia e da Bélgica, seleções que fizeram a sua melhor classificação de sempre em Campeonatos do Mundo, o lugar no pódio também deu direito a autênticas recepções de campeões

O motivo era de festa: a França sagrava-se bicampeã mundial depois do título arrecadado no Mundial de 1998, disputado em casa, e milhões de franceses tomaram de assalto as ruas do seu país para festejar o troféu que não alcançavam há 20 anos. Porém nem tudo correu da melhor maneira. Com os excessos a serem os maiores inimigos da alegria, a noite ficou marcada por vários distúrbios nas principais artérias da capital francesa. Os incidentes entre os adeptos e as autoridades francesas obrigaram inclusivamente a força policial a recorrer ao uso de gás lacrimogêneo e de jatos de água para dispersar a multidão concentrada na Champs-Élysées, icónica avenida de Paris, onde várias lojas foram também vítimas dos excessos, com vários vidros partidos e tentativas de assalto, protagonizadas por um grupo de cerca de 30 indivíduos encapuzados. Os incidentes, todavia, também se verificaram no Arco do Triunfo, em Beauvais (norte da França) e Lyon (este). Contudo, apesar dos vários feridos a registar na madrugada de 15 de julho, foi na pacata cidade de Annecy (junto à fronteira com a Suíça) que se verificou a situação mais dramática, com a morte por afogamento de um homem de 50 anos após saltar para um canal.

Bem longe deste cenário foi o que se verificou esta segunda-feira na recepção aos novos campeões do Mundo. A Seleção francesa foi esperada em Paris com direito a tapete vermelho no aeroporto Charles de Gaulle. Além disso, os heróis deste Mundial vão ser ainda distinguidos com a medalha da Legião de Honra, a mais alta distinção em França. A cerimónia terá lugar no Palácio do Eliseu daqui a alguns meses e repetirá a distinção que o antigo presidente Jacques Chirac proporcionou à comitiva francesa que conquistou o título mundial em 1998.

Ainda durante a tarde de ontem, os comandados de Didier Deschamps foram num autocarro panorâmico festejar junto aos adeptos até ao Arco do Triunfo tendo sido, mais tarde, recebidos no palácio presidencial.

Como se tivessem vencido A Seleção croata, finalista vencida deste Mundial, após perder 4-2 ante os gauleses, foi recebida por milhares de croatas nas ruas de Zagreb. Os adeptos axadrezados invadiram as ruas da capital para mostrar o seu orgulho no conjunto que alcançou o vice-campeonato, na melhor campanha de sempre da Croácia em campeonatos do mundo (ultrapassando o terceiro lugar alcançado justamente no Mundial de 1998, em França).

Num autocarro a céu aberto, os jogadores e o técnico Zlatko Dalic foram acarinhados pela multidão que cantava a uma só voz enquanto mantinha as bandeiras e os cachecóis bem alto. E nem a derrota na final impediu a FIFA de atribuir a Luka Modric o troféu de melhor jogador da competição.

Tal como a Croácia, também os belgas tiveram motivos para sorrir. O último lugar do pódio (3.º classificado) foi a melhor marca da Bélgica em campeonatos do mundo e a equipa liderada pelo técnico Roberto Martínez foi ainda das mais elogiadas pelo futebol praticado durante a prova que decorreu em solo russo. Mesmo sem terem disputado o jogo derradeiro em Moscovo, Hazard, Lukaku e companhia foram esperados com uma festa de arromba em Bruxelas e uma multidão orgulhosa na prestação destes diabos vermelhos.

Por último a Inglaterra. Os ingleses, que levantaram o troféu em 1966, terminaram na quarta posição, repetindo o feito de 1990, em Itália. Mesmo sem motivos para grande festa, a terceira formação mais jovem da prova, liderada por Gareth Southgate, acabou por fazer uma campanha acima das expetativas. Muitos adeptos aguardavam os atletas na chegada à ilha, espelhando o entusiasmo que o desempenho dos ingleses na prova suscitou. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×