17/11/18
 
 
Tourada. "Proibir o acesso a um espetáculo cultural é inconstitucional”

Tourada. "Proibir o acesso a um espetáculo cultural é inconstitucional”

DR Jornal i 14/07/2018 14:20

“Se a própria lei reconhece que a tauromaquia é cultura, é então obrigação do Estado promover e assegurar o acesso dos seus cidadãos à tauromaquia"

A PróToiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia revelou este sábado que pediu uma audiência urgente com o ministro da Cultura para falar sobre a poribição das touradas no concelho da Póvoa de Varzim, uma posição que considera "inconstitucional".

A Federção quer que o “Ministério da Cultura quebre o silêncio face aos ataques que a tauromaquia em Portugal está a ser alvo, quer por via de iniciativas parlamentares quer por via do poder local”, explica o comunicado, citado pelo site Notícias ao Minuto.

A PróToiro explica no mesmo documento que “já foi pedida uma audiência urgente com o ministro Luís Castro Mendes para debater o assunto” e que esta posição surge após as “tentativas de PAN, BE e PEV de proibirem a tauromaquia em Portugal, da decisão da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim de também proibir as touradas no concelho e da recomendação do PAN à Câmara Municipal de Lisboa de acabar com as corridas no Campo Pequeno”.

“Se a própria lei reconhece que a tauromaquia é cultura, é então obrigação do Estado promover e assegurar o acesso dos seus cidadãos à tauromaquia. Qualquer decisão tomada no sentido de limitar ou proibir o acesso a um espetáculo cultural é inconstitucional”, defende Hélder Milheiro, presidente da PróToiro.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×