18/9/18
 
 
Real Madrid está pela sexta vez consecutiva na final do Mundial

Real Madrid está pela sexta vez consecutiva na final do Mundial

Shutterstock Jornal i 12/07/2018 17:50

'Merengues' continuam na história das finais dos Mundiais

Na passada quarta-feira ficou-se a conhecer o outro finalista do Mundial. A Croácia bateu a Inglaterra por 2-1 e garantiu assim, pela primeira vez, um lugar na final da maior competição de futebol do mundo. Com a Croácia, também Modric e Kovacic prosseguiram para a final. Já na terça-feira, Varane também viajou para a final, após a vitória da França por 1-0 frente à Bélgica.

Com estas duas equipas na final, mais propriamente com Varane, Modric e Kovacic, o Real Madrid coloca, pela sexta vez consecutiva (ou seja, em 20 anos), jogadores na final do Mundial.

Esta onda de ‘madrilistas’ em finais de mundiais começou em 1998 com Karembeu, no lado da França, e com Roberto Carlos, no lado do Brasil. Enquanto o jogador naturalizado francês jogou 57 minutos, o defesa esquerdo brasileiro fez os 90 minutos na final. Graças aos dois golos de Zidane, a seleção gaulesa acabou por se sagrar campeã mundial.

Quatro anos depois, Roberto Carlos voltou a estar na final do mundial. Em 2002, o defesa esquerdo, conhecido por ser exímio nas bolas paradas, acabou mesmo por vencer o mundial ao bater a seleção da Alemanha por 2-0.

Em 2006, foi a vez de Zidane ser o porta-estandarte do Real Madrid no derradeiro jogo de um mundial. Na mítica final em que Zidane foi protagonista, tanto por ter marcado de grande penalidade como por ter sido expulso devido à cabeçada em Materazzi, o francês acabou por perder no desempate por grandes penalidades.

Em 2010, O Real Madrid contou mesmo com jogadores nos dois finalistas do mundial: Casillas, Arbeloa, Albiol, Sergio Ramos, Xabi Alonso (Espanha) defrontaram Van der Vaart (Holanda) na final em Joanesburgo. Os espanhóis acabaram mesmo por vencer o mundial, mas com um golo de um jogador do Barcelona – Iniesta.

Há quatro anos, voltou a haver um ‘merengue’ em cada finalista, Khedira de um lado (Alemanha) e Di María do outro (Argentina). Os alemães não vacilaram e em pleno Maracanã bateram a Argentina no prolongamento com um golo de Mario Götze.

No próximo domingo, no Estádio Lujniki, em Moscovo, uma coisa é certa: o Real Madrid terá pelo menos um jogador campeão do mundo. Resta saber se a sorte calhará ao francês ou aos croatas.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×