15/11/18
 
 
Grávidas. Administração diz que as transferências sempre aconteceram

Grávidas. Administração diz que as transferências sempre aconteceram

Jornal i 07/07/2018 22:27

Presidente do Centro Hospitalar de Lisboa Central recusa a necessidade de criar alarme social

Ana Escoval, presidente do Centro Hospitalar Lisboa Central – responsável pela Maternidade Alfredo da Costa -, garante que a transferência de grávidas entre maternidades é uma situação excecional. “Quando há uma transferência ou transporte pelo INEM é sempre em condições de máxima segurança”, garantiu a presidente à Lusa reforçando que “as equipas procuram sempre dar o seu melhor”.

“É desta maneira que funciona, que funciona há muito tempo, que funciona bem e que dá resposta a todas as pessoas”, acrescentou Ana Escoval considerando “importante que a população saiba isto”.

A presidente do Centro Hospitalar Lisboa Central comentada as declarações de Alexandre Lourenço, presidente da secção regional do Sul da Ordem dos Médicos, que denuncia a transferência de grávidas a meio do parto para outras maternidades devido ao encerramento das salas de parto na Maternidade Alfredo da Costa. Lourenço chegou mesmo a falar em “falência completa do Centro Hospitalar Lisboa Central”.

No entanto Ana Escoval responde que a situação depende do número de partos que houver no dia e que pode haver transferências. “Para garantir a qualidade e segurança da mulher, as equipas solicitam ao INEM que a leve para outras maternidades”, explicou reforçando que não é necessário criar alarme social.

A presidente disse ainda que só em “casos muito excecionais” é que é feito o pedido de ajuda a outros hospitais. Escoval nega ainda a acusação de “falência” do hospital dizendo que, mesmo durante as férias, se procura um mínimo aceitável das equipas médicas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×