18/11/18
 
 
Conheça as mulheres que inspiraram algumas das maiores músicas de amor

Conheça as mulheres que inspiraram algumas das maiores músicas de amor

Shutterstock Joana Marques Alves 07/07/2018 15:46

Grande parte das músicas de amor têm alguém por trás. Seja a pessoa com quem os autores vivem há 40 anos, uma amante que trouxe a felicidade e desapareceu no momento mais inesperado ou um amor platónico que ficará para toda a vida, as canções mais românticas são sempre dedicadas a alguém.

O Huffington Post fez um artigo que revela ‘as caras’ por detrás de algumas das mais famosas músicas de amor de sempre. Aqui ficam alguns exemplos:

1) ‘Layla’, de Eric Clapton, foi escrita para Pattie Boyd, a mulher de George Harrison na altura (também foi a inspiração por detrás da música ‘Something’, dos Beatles). “Não fiquei muito contente quando o Eric escreveu a música ‘Layla’, eu ainda estava casada com o George”, disse Boyd numa entrevista ao jornal britânico Guardian, em 2008. “Senti-me muito exposta. Fiquei impressionada e entusiasmada – era uma música apaixonante e devastadoramente dramática -, mas queria agarrar-me ao meu casamento”, acrescentou. Boyd acabou por casar com Clapton em 1979, dois anos depois de se separar de Harrison.

2) ‘My Sharona’, dos Knack, foi escrita para Sharona Alperin, namorada do vocalista. Doug Fieger, o vocalista da banda, era nove anos mais velho que Alperin quando se conheceram, através da namorada que Fieger tinha na altura. Alperin tinha namorado, mas acabou a relação um ano depois de conhecer o cantor. Nessa altura, Fieger cantou-lhe a música que tinha composto. Namoraram vários anos e mantiveram-se próximos até 2010, ano da morte de Fieger.

 

 

3) ‘Hey There Delilah’, dos Plain White T’s, foi escrita para a atleta Delilah DiCrescenzo, que conheceu o vocalista da banda através de um amigo em comum. Delilah tinha namorado na altura, mas Tom Higgenson insistiu que tinha de escrever uma música para ela. A jovem atleta achou que o cantor não estava a falar a sério, mas algum tempo depois Higgenson apareceu à porta da sua casa de Delilah com uma cópia do CD. “Senti-me lisonjeada”, disse a atleta ao canal SPN. “A canção fica no ouvido, melódica, muito romântica. Diz algo a qualquer pessoas, principalmente às que já desejaram alguém”, acrescentou.

 

4) ‘Femme Fatale’, dos Velvet Underground, foi escrita para Edie Sedgwick, uma das musas de Andy Warhol. O artista era o manager dos Velvet Underground na altura em que escreveram a canção, nos anos 60. Warhol pediu a Lou Reed que escrevesse uma música para uma das suas modelos, Sedgwick. “O Andy disse que eu devia escrever uma música para a Edie Sedgwick. Eu disse ‘Tipo o quê?’ e ele respondeu ‘Não achas que ela é uma femme fatale, Lou?’ e foi assim que criei a música”, lê-se na biografia de Lou Reed.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×