18/9/18
 
 
Tailândia. "Peço perdão a todos os pais", diz treinador

Tailândia. "Peço perdão a todos os pais", diz treinador

AFP Photo Joana Marques Alves 07/07/2018 11:56

Crianças também enviaram cartas aos pais

Os mergulhadores divulgaram este sábado um carta do treinador que está preso com 12 crianças numa gruta no norte da Tailândia. As crianças também enviaram cartas aos familiares.

"A todas as mães e pais: as crianças estão bem. Temos equipas a cuidar deles e tratar deles da melhor forma possível. Agradeço a todos o apoio moral, peço perdão a todos os pais", refere a carta de Ekkapol Chantawong, o jovem treinador de 25 anos, divulgada pela imprensa internacional.

As crianças também tentaram tranquilizar os pais, mostrando que estão a ser bem tratadas: "Não se preocupem, papá e mamã. Há duas semanas que parti, mas vou voltar para vos ajudar na loja", escreveu um dos rapazes.

"Mamã, papá, irmão, tio... Tenho saudades vossas. Mas fiquem tranquilos. Estou bem na gruta", lê-se numa outra carta.

Recorde-se que as 12 crianças, com idades compreendidas entre os 11 e os 16 anos, e o seu treinador de futebol estão presos nas grutas de Tham Luang há 14 dias. Na passada sexta-feira, um voluntário morreu durante as operações: Saman Kunan tinha 38 anos, era um antigo fuzileiro tailandês e perdeu a vida por falta de oxigénio quando fazia o percurso de regresso, depois de ter deixado reservas de ar nas grutas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×