22/9/18
 
 
"Tu aqui não entras preta de m****, queres apanhar um autocarro, apanhas no teu país" | Vídeo

"Tu aqui não entras preta de m****, queres apanhar um autocarro, apanhas no teu país" | Vídeo

DR Jornal i 27/06/2018 16:26

Esta é uma das frases de um segurança dos transportes do Porto que agrediu e insultou uma jovem colombiana na noite de São João.

A jovem em questão chama-se Nicol Quinayas, tem 21 anos, e foi esmurrada repetidamente por este homem, no Porto, na noite das festas do São João.

Nicol acusa-o de agressão e de racismo, chamou a PSP ao local – que nada fez e apenas ignorou a ocorrência.

De acordo com o Diário de Notícias, o Serviço de Transportes do Porto já abriu um processo interno para averiguar a situação e garantiu que o segurança em questão já se encontra suspenso das suas funções.  

No vídeo, pode ver-se o homem a agarrar a rapariga no chão, obrigando-a a estar de cara para baixo sobre a calçada, e à volta várias pessoas – que nada fazem – a gritarem e a insultarem o segurança responsável pelas agressões a esta jovem. "Gostavas que fosse a tua filha, gostavas, seu filha da p***?", pode ouvir-se no vídeo.

 


Nicol tinha ido sair com as amigas para a noite de São João e estavam as três junto à paragem do autocarro 800, no Bolhão, para voltar a casa, já passavam das cinco da manhã.

Segundo escreve o DN, a polícia foi chamada ao local, mas de acordo com o testemunho destas três jovens, nada lhes perguntou e nada fez. Na manhã seguinte, já no dia 25, Nicol dirigiu-se à esquadra para apresentar queixa, tendo-lhe sido dito que não havia qualquer registo da ocorrência, bem como a inexistência da identificação do segurança.

"Tu aqui não entras preta de m****, queres apanhar um autocarro, apanhas no teu país.", é uma das frases que mais tem circulado nas redes sociais durante o dia de hoje, e que foi dita pelo “fiscal” – forma como a STCP, em declarações ao Diário de Notícias, descreve a função do homem.

O DN contactou a divisão de comunicação da empresa de transportes, que garantiu que “a PSP foi chamada ao local por um funcionário da SCTP e que tomou conhecimento da ocorrência e terá identificado ambos os protagonistas", revelando ainda que o incidente se encontra “em averiguação interna, dado que as versões dos acontecimentos não são coincidentes."

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×