17/11/18
 
 
Operação "Tutti Frutti". PJ realiza buscas no PS, PSD e Câmara Municipal de Lisboa

Operação "Tutti Frutti". PJ realiza buscas no PS, PSD e Câmara Municipal de Lisboa

Miguel Silva Jornal i 27/06/2018 09:49

Em causa estão suspeitas de corrupção através de ajustes diretos feitos por várias autarquias a militantes destes partidos 

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária (PJ) e o Ministério Público (MP) estão a realizar buscas à Comissão Distrital de Lisboa do PSD e à Concelhia de Lisboa do PS, avança a Sábado. 

Esta investigação também se estende aos serviços centrais da Câmara Municipal de Lisboa - nos serviços de Urbanismo da autarquia, no Campo Grande - e a três juntas de freguesia, do Areeiro, Santo António e Estrela -, e outras cidades de Portugal. 

De acordo com a Sábado, a PJ chegou à sede distrital de PSD de Lisboa pelas 09h30, onde deram início às buscas. A operação, como é habitual, já tem nome, e está a ser chamada de "Tutti Frutti". 

Em causa estão suspeitas da prática de crimes económico financeiros decorrentes da contratação de pessoal e da adjudicação direta de serviços a empresas liagados ou controladas por dirigentes políticos, na sua maioria do PSD, refere a mesma publicação.

A Sábado adianta ainda que um dos principais visados desta investigação é o social-democrata Carlos Eduardo Reis – conselheiro nacional do PSD e ex-presidente da JSD de Braga -, que controla várias empresas que ganharam diversas adjudicações de autarquias controlados pelo PSD e pelo PS.

Agora, Carlos Reis e outros militantes do PSD são suspeitos de integrarem um género de 'teia' de relações de negócios ligados com juntas de freguesia de Lisboa (e dominados pelo PSD). As três juntas que estão a ser alvo de investigação adjudicaram a empresas de militantes do Partido Social Democrata  - ou estabeleceram avenças – no valor de cerca de 1.050.279 euros. Por exemplo, Fernando Braamcamp, que preside à Junta de Freguesia do Areeiro, terá estabelecido avenças de um total de 596.982 euros com militantes sociais-democratas. Já Luís Newton, presidente da Junta de Freguesia da Estrela, terá gastado cerca de 303.521 euros.

Vasco Morgado, o autarca de Santo António, ter-se-á ficado pelos 149.776 euros, escreve a Sábado.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×