19/9/18
 
 
Star Wars. ‘Pistola’ de Han Solo rende quase meio milhão de euros

Star Wars. ‘Pistola’ de Han Solo rende quase meio milhão de euros

Mariana Madrinha 24/06/2018 19:53

A ‘blaster’ que Harrison Ford – ou Han Solo – usou no filme de 1983 foi vendida em leilão este fim de semana, mas o valor não chegou para destronar o objeto mais caro de sempre da saga: nada mais nada menos do que o próprio robô R2 -D2, vendido no ano passado 

Esta notícia terá dois leads: um para os fãs, o outro para os comuns leitores. Comecemos pelos fãs. Foi no apropriado casino-resort Planet Hollywood que a blaster usada por Han Solo no filme “O Regresso de Jedi” foi este fim de semana arrematada por 550 mil dólares (cerca de 470 mil euros).
Agora, para os restantes: um dos adereços usados por Harrison Ford no papel de Han Solo, no filme “Star Wars: O Regresso de Jedi (1983)”, foi vendida num leilão em Las Vegas. A peça, uma “arma a laser” (blaster) feita basicamente de madeira, pertencia até agora a James Schopp, diretor artítisco do filme, pelo qual chegou a ser nomeado para um Óscar. Segundo a “BBC”, além deste artigo, Schopp levou também a leilão um machado Ewok (uma das ‘tribos’ que entra na saga) e as planificações para o navio de Jabba, o Hutt – outra das personagens fictícias de Star Wars. De acordo com a Julien’s Auctions, o machado foi vendido por cerca de 9.600 euros.
Além destes items, outra das estrelas do leilão foi o fato de Super-Homem usado também em 1983 por Christopher Reeve no terceiro filme daquela saga, que foi comprado por cerca de 171 mil euros.
A blaster de Han Solo foi vendida à cadeia de ‘museus de curiosidades’ Ripley’s Believe It or Not!, que tem vários espaços espalhados pelo mundo e que já antes tinha adquirido outras peças estelares. No ano passado, Edward Meyervice, vice-presidente do Ripley’s Believe It or Not!, comprou o sabre de luz usado por Mark Hamill no papel de Luke Skywalker em “Star Wars: O Império Contra Ataca”, de 1980. O sabre, que lhe custou mais de 380 mil euros, está por estes dias em exposição no ‘museu’ de Cavenvish.
Os valores destes objetos não chegaram, todavia, para destronar o dróide R2-D2 usado em vários filmes da saga. O braço direito de Luke Skywalker foi arrematado no ano passado num leilão em Los Angeles por qualquer coisa como... 2,3 milhões de euros. 

A recordista Marylin Os números do Star Wars podem impressionar, mas quando falamos de recordes de objetos e figurinos ligados aos filmes a loira mais conhecida da história do cinema continua a levar a taça. Quem mais? The one and only Marilyn Monroe.
Em 2011, o icónico e esvoaçante vestido branco que a diva usou usou no filme “O Pecado Mora ao Lado” (1955) foi leiloado na Califórnia por cerca de 3,9 milhões de euros. A peça pertencia a Debbie Reynolds, que nos últimos 50 anos se dedicou a colecionar este tipo de objetos. A título de curiosidade, no mesmo leilão foi vendido o chapéu de coco de Charlie Chaplin por um valor bem mais modesto: 93 mil euros.
Em novembro de 2016, um outro lote de peças usadas pela atriz – onde se contavam objetos como o seu plano de dieta, guiões e até um recibo a compra do perfume Chanel No. 5 – foram a leilão, também em Los Angeles. Os objetos pertenciam a um colecionador britânico e o vestido de noite que Marilyn usou no filme “Some Like It Hot” (“Quanto mais Quente Melhor”, 1959, de Billy Wilder) foi vendido por 450 mil dólares (aproximadamente 421 mil euros).
Curiosamente, a peça em que Marilyn enfiou o corpinho e que mais dinheiro rendeu não foi utilizada no grande ecrã, mas num enredo da vida real. Falamos do vestido que a atriz usou para cantar os parabéns ao presidente Kennedy, em 1962 e que, no mesmo leilão, foi arrematado por cerca de 4,5 milhões de euros. O vestido – que, diz-se, foi cosido diretamente no corpo da atriz para ser o mais justo possível – pertence agora aos mesmos donos da blaster de Han Solo: a cadeia de Ripley’s Believe It Or Not!.
A lista de artigos usados em filmes e leiloados a troco de pequenas – ou consideráveis – fortunas não se fica por aqui. Por exemplo, o Aston Martin DB5 de 1964 que Sean Connery conduziu em “Goldfinger” e “007 – Operação Relâmpago” foi leiloado em 2010 por 3,5 milhões de euros; o piano de “CasaBlanca” em que Dooley Wilson (Sam) tocou “As Time Goes By” rendeu, em 2014, 2,3 milhões; a espada de Aragorn (Viggo Mortensen) em “O Senhor dos Anéis” foi arrematada também em 2014 por 374 mil euros e, em 2000, um dos quatro pares de sapatos encarnados de Dorothy que Judy Garland usou em “O Feiticeiro de Oz” atingiu uns admiráveis 571 mil euros. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×