23/9/18
 
 
Depois das políticas de Trump, a piada do ‘Womp Womp’ | VÍDEO

Depois das políticas de Trump, a piada do ‘Womp Womp’ | VÍDEO

AFP Photo Jornal i 21/06/2018 20:26

Melania Trump está no Texas a visitar as crianças que foram separadas dos pais. Já o antigo gestor de campanha de Trump decidiu gozar com uma das meninas colocadas naqueles armazéns

Duas figuras próximas de Donald Trump decidiram agir em relação às crianças que estão em centros para migrantes no Texas. A primeira-dama, Melania Trump, foi até ao Texas, esta quinta-feira, para visitar o centro de acolhimento onde estão as crianças migrantes que foram separadas dos pais. Também o antigo gestor de campanha do presidente norte-americano, Corey Lewandowski, falou ao canal Fox News sobre uma criança com síndrome de down migrante que se encontra neste centro, acabando por gozar com ela em direto, na passada terça-feira à noite.

Foi pedido a Corey Lewandowski comentasse a mais recente polémica que envolve o presidente norte-america - as crianças migrantes que foram separadas dos pais e que se encontram no centro do Texas. Durante a entrevista, o apresentador Zac Petkanas começou a falar sobre a história de uma menina diagnosticada com Síndrome de Down, que foi retirada da sua mãe. Em direto, Corey não deu qualquer relevância ao caso e interrompeu o apresentador com “Womp Womp” – a imitação do som que se ouve quando se perde um videojogo. “Acabou de dizer ‘Womp Womp’ a uma criança de 10 anos com Síndrome de Down, que foi retirada da sua mãe? Como se atreve?”, perguntou Petkanas em choque. A esta questão, Corey respondeu que “ao atravessar a fronteira ilegalmente, estão a deixa para trás os seus direitos legais nos EUA.”

Na manhã seguinte, ao acordar com as reações fervorosas nas redes sociais a apelarem que pedisse desculpa por não ter levado o caso da criança com deficiência a sério, Corey disse que apenas deve um pedido de desculpas a todas as crianças cujos pais as submetem a uma situação a que tenham de ser separados da família. Para além disso, ainda chamou aos adultos “aliens ilegais”.

O secretário dos negócios estrangeiros do México, Luis Videgaray, já reagiu à polémica provocada por parte de Lewandowski e diz que o caso desta rapariga é “incrivelmente doloroso” e que tal ato “é uma violação dos direitos humanos que põe menores, incluindo deficientes, em posições vulneráveis”, segundo a CNN. O secretário frisou que o governo mexicano promove apenas a migração legal.

Já Melania Trump foi esta quinta-feira visitar o centro para crianças de migrantes, que tem estado debaixo dos holofotes durante os últimos tempos. A porta-voz da primeira-dama, Stephanie Grisham, diz que esta queria “ver o que é a realidade” e “ver de perto o que tem estado a assistir na televisão”.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×