25/9/18
 
 
Inteligência Artificial argumenta sem preconceitos

Inteligência Artificial argumenta sem preconceitos

Magalhães Afonso 19/06/2018 18:36

Esta madrugada, em São Francisco, teve lugar a primeira apresentação pública do Project Debater, um sistema de Inteligência Artificial (IA) desenvolvido pela IBM para debater com o ser humano.

Com este projeto, o objetivo da empresa é tentar que haja uma discussão com argumentos fundamentados entre Homem e máquina, e de acordo com os relatos, isso foi conseguido.

“O valor da tecnologia é permitir aos decisores tomarem decisões mais informadas”, diz um dos responsáveis pelo Project Debater.

Apesar de a máquina ter vacilado em alguns dos pontos, o debate, sem precedentes, permitiu vislumbrar a forma como os computadores estão a aprender com a forma desestruturada e muitas vezes confusa como os humanos tomam decisões.

Houve dois temas em discussão. O primeiro era se a exploração espacial deveria ser subsidiada e o segundo a expansão da telemedicina.

Em ambos os debates, a audiência considerou que o sistema de IA foi pior na exposição mas melhor na quantidade de informação disponibilizada. E apesar dos deslizes robóticos, a audiência votou que o Project Debater foi mais persuasivo - no que diz respeito a mudar a opinião da audiência.

Depois dos argumentos finais de ambos os lados, uma sondagem rápida revelou que a maior parte da audiência apontou que a IA, mais do que os humanos, enriqueceu o seu conhecimento. 

Num post no blog da IBM de balanço do debate, o diretor de da IBM Research explicou que “o sistema de IA engajou com um humano especialista em debates, ouviu os seus argumentos, respondeu de forma convicta com os seus e com uma razoabilidade sem preconceitos de forma a persuadir a audiência a ter atenção à sua posição num assunto controverso”.

A tecnologia que permitiu este resultado ao Project Debater está em desenvolvimento na IBM há seis anos e assenta em três capacidades, todas elas inovadoras no campo da IA.

Primeiro, construção e exposição de textos baseados em dados; depois a compreensão da audição que permite identificar pontos chave escondidos em linguagem falada; e em terceiro a  modelação de dilemas humanos numa fórmula única de conhecimento que permite argumentar com princípios.

O formato de debate é o campo de teste ideal para estas capacidades. As regras vêm de uma cultura humana de discussão e não são arbitrárias e o valor dos argumentos é muito subjetivo. O Project Debater tem de se adaptar ao raciocínio humano e propor linhas de argumentação que as pessoas possam seguir. 

“O verdadeiro poder do Project Debater será a sua capacidade para apresentar argumentos despidos de preconceitos”, resumem a equipa de investigação da IBM.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×