20/10/18
 
 
Marcelo discrimina GOL e deixa maçons irritados

Marcelo discrimina GOL e deixa maçons irritados

Miguel Figueiredo Lopes/Presidência da República Luís Claro 06/06/2018 19:56

Grão-mestre do GOL pediu audiência há oito meses, mas não foi recebido. Belém garante que não houve disponibilidade de agenda. «OPresidente recebe quem quer», diz Fernando Lima 

Belém recebeu há quase oito meses um pedido de audiência do grão-mestre do Grande Oriente Lusitano (GOL) para apresentar cumprimentos, após a reeleição, em setembro de 2017, mas Marcelo Rebelo de Sousa não se mostrou disponível para ouvir Fernando Lima. A recusa está a causar mal-estar na maçonaria depois de o Presidente da República ter recebido obediências maçónicas de menor dimensão nas audiências sobre a eutanásia. 

Fernando Lima, grão-mestre do GOL, diz apenas, em declarações ao SOL, que respeita a decisão de Marcelo Rebelo de Sousa. «O senhor Presidente da República recebe quem quer e na hora que quer. Nós respeitamos e não temos de fazer comentários rigorosamente nenhuns.» O GOL recebeu de Belém uma carta com a garantia de que o Presidente da República receberia a maçonaria «quando fosse oportuno», mas a audiência acabou por não acontecer.

Belém argumenta que não houve disponibilidade de agenda quando o pedido foi feito e que o  GOL não voltou a solicitar um encontro com o chefe de Estado. 

O grão mestre do GOL, a maior obediência maçónica em Portugal, pediu audiências ao Presidente da República, presidente da Assembleia da República e primeiro-ministro, mas apenas Ferro Rodrigues recebeu Fernando Lima. A audiência aconteceu no dia 22 de novembro de 2017 e durou cerca meia hora. À saída, Lima disse que quis apresentar cumprimentos à Assembleia da República, «a casa da democracia», com quem «compartilha os valores democráticos». O grão-mestre do GOL já tinha referido, numa entrevista ao i, no final de 2017, que não tinha «nenhuma razão» para pensar que o Presidente da República não o receberia. «Estou a aguardar. Temos de respeitar os tempos próprios dos pedidos que são feitos». 

O Presidente da República recebeu, no âmbito do debate sobre a  despenalização da eutanásia, o grão-mestre da Grande Loja Legal de Portugal, Júlio Meirinhos, e Isabel Corker, grão-mestre da Grande Loja Feminina de Portugal. As audiências, na tarde do dia 24 de maio, aconteceram no mesmo dia em que Marcelo recebeu os líderes das confissões religiosas católica, muçulmana, evangélica, judaica, hindu, ortodoxa, budista e adventista. 

Meirinhos, após a audiência no Palácio de Belém, defendeu que a eutanásia é um «tema fraturante» que não dispensa um debate mais profundo. Para o grão-mestre da Grande Loja Legal de Portugal, «nada deve ser precipitado» e a discussão sobre a eutanásia tem de ser feita sem correr o risco de criar «desarmonia na sociedade portuguesa». 

O GOL não pediu para ser ouvido sobre a eutanásia, mas um maçon confessa ao SOL que não deixa de ser «estranho» que Marcelo Rebelo de Sousa receba «uns e não receba outros». Fernando Lima foi reeleito, em junho, grão-mestre do GOL para cumprir o seu terceiro mandato. Será o último à frente da instituição. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×