15/11/18
 
 
M.ª Antónia Almeida Santos é a nova porta-voz do PS

M.ª Antónia Almeida Santos é a nova porta-voz do PS

João Girão Ana Sá Lopes 03/06/2018 09:12

A secretária-geral adjunta nomeou Maria Antónia Almeida Santos porta-voz do PS, em substituição de João Galamba.

Maria Antónia Almeida Santos é a nova porta-voz do PS. No órgão dirigido pela secretária-geral Ana Catarina Mendes, o mediático dirigente João Galamba - da ala esquerda do PS - deixou de ter lugar. Com João Galamba sai também da Comissão Permanente Porfírio Silva, o deputado que é amigo íntimo de Costa desde a juventude. Quem entra é Rui Pena Pires, o professor do ISCTE casado com a ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues que já fazia parte do secretariado dos socialistas. João Galamba e Porfírio Silva farão parte do secretariado. 

Do órgão que apoia a secretária-geral adjunta fazem parte, além de Maria Antónia Almeida Santos e Rui Pena Pires, Maria da Luz Rosinha, com o pelouro das autarquias, Hugo Pires, que trata da organização do partido, Luís Patrão, que Costa chamou para se dedicar aos assuntos da administração e finanças e Susana Ramos, com o pelouro do trabalho. 

António Costa, por sua vez, chamou para o secretariado nacional  os jovens membros do seu Governo, como o ministro das Infraestruturas e Equipamento Pedro Marques, que alguns defendem qe pode também vir a ser candidato a líder no futuro. Costa volta a chamar para perto de si o secretário de Estado da Defesa Marcos Perestrello (que já tinha sido seu número 2 na Câmara de Lisboa e é um costista da primeira hora, mas foi um dos dirigentes que mais dúvidas teve sobre a geringonça ). 

Também Graça Fonseca, a secretária de Estado da Modernização Administrativa, que tinha saído do secretariado no Congresso de 2016, regressa agora. Alexandra Leitão, a secretária de Estado da Educação, entra pela primeira vez para a direção do partido, assim como a secretária de Estado do Turismo Ana Mendes Godinho, a secretária de Estado adjunta do primeiro-ministro Mariana Vieira da Silva e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos. 

Se há dois anos a ideia foi retirar membros do Governo da direção do partido, quando se consumaram as saídas de Fernando Rocha Andrade, então secretário-geral dos Assuntos Fiscais, e de Graça Fonseca, agora António Costa optou pelo inverso: encher o secretariado de membros do Governo da nova geração. Eurico Brilhante Dias, agora secretário de Estado, já fazia parte do secretariado socialista e continua.  E também continua Fernando Medina, o homem que Costa escolheu para número 2 na Câmara de Lisboa. Basicamente, António Costa leva para o secretariado todos os membros da mais jovem geração com mais relevo no partido - onde se incluem todos os seus potenciais sucessores. 

Quem António Costa decidiu despromover do secretariado foi Francisco César, deputado da Assembleia Regional dos Açores que é filho do presidente do PS, Carlos César, mas também muito próximo de Pedro Nuno Santos. Saíram também o histórico José Leitão, antigo líder da JS e ex-Alto Comissário das Migrações, e o vice-presidente da bancada do PS na Assembleia da República Filipe Neto Brandão. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×