15/11/18
 
 
Scarlett Johansson: A nova residente de Lisboa

Scarlett Johansson: A nova residente de Lisboa

Beatriz Dias Coelho 12/05/2018 12:03

O Príncipe Real vai ganhar uma moradora célebre: a atriz Scarlett Johansson. Perante a possibilidade de mais uma cara conhecida escolher Lisboa para viver, o SOL quis saber o que pensa a vizinhança de Madonna sobre a rainha da Pop.

Considerada por duas vezes a mulher mais sexy do mundo, pela revista Esquire, Scarlett  Johansson decidiu comprar um apartamento no Príncipe Real, em Lisboa. A estrela de Vicky Cristina Barcelona (Woddy Allen, 2008) ou  Lucy (Luc Besson, 2014), junta-se assim a Madonna e a outras estrelas internacionais que escolheram a capital portuguesa para viverem. 

Que os estrangeiros têm especial predileção por Portugal em geral, e Lisboa em particular, não é novidade. A prová-lo há uma multiplicidade de artigos por toda a imprensa estrangeira,  com títulos como «36 hours in Lisbon» (The New York Times, 19.04.2018) ou «7 reasons Lisbon could be coolest capital in Europe» (CNN, 25.08.2017). Mas não é preciso uma ida às bancas para experienciar na pele o sucesso da cidade: uma ida breve à Baixa, a Belém ou ao Príncipe Real basta para verificar, ao vivo e a cores, o quão badalada está a cidade.

O gosto dos estrangeiros por Portugal não é, ainda assim, nada de novo e tem até já alguns anos. Já na década de 60 os The Beatles visitavam regularmente o Algarve, região que, 30 anos depois, o piloto de fórmula 1  brasileiro Ayrton Senna viria a escolher para viver até ao dia da sua morte, em 1994. Antes do campeão de Fórmula 1, já Bonnie Taylor e Cliff Richard tinham casa no Algarve.

Já no século XXI, o caso mais recente é o de Madonna, protagonista de várias manchetes nos últimos meses que davam conta de como a rainha da pop tinha comprado – ou arrendado por 12 meses, não é conhecido ao certo – o Palácio Ramalhete, número 92 da Rua das Janelas Verdes, em Lisboa. 

Como a vizinhança vê Madonna?

Com a notícia de mais uma cara conhecida vir a escolher Lisboa para viver, o SOL foi para a zona da Rua das Janelas Verdes para saber o que os vizinhos da cantora pensam sobre ela. E as respostas foram todas positivas: das pessoas inquiridas pelo SOL, nenhuma se mostrou desagradada com a nova vizinha e a sua presença.

Ao fim da tarde de uma quinta-feira, as janelas do Palácio Ramalhete estão escancaradas. É possível, até, ver parte da mobília. «Ela não deve estar cá agora», lança Daniel, um vizinho particularmente atento. «Quando as janelas estão assim abertas é porque ela não está. Quando está, como ela gosta de privacidade, as janelas estão sempre fechadas».

O vizinho conhece mesmo a rotina da ‘rainha’. «Ali aquela garagem no número 100 é onde fica o estúdio e o ginásio dela», conta. «A esta hora costuma-se ouvir música alta vinda dali, é quando a Madonna costuma ensaiar e treinar com os professores e treinadores dela. E muitas vezes leva os filhos com ela».

Segundo este vizinho, é à  tarde que é mais provável acontecer um encontro fortuito com a rainha da pop. «A essa hora é quando muita gente se cruza com ela, aqui na rua, acompanhada pelos filhos». Apesar de tanto saber sobre a cantora, nunca trocou palavras com ela. «Mas parece simpática», acredita,

Entre as pessoas interpeladas pelo SOL, várias respondem que não são portuguesas. «Não sei falar português», dizem. Mas por ali vivem e já se cruzaram com Madonna, que tem «um ar simpático». Dessa opinião partilham proprietários e funcionários do comércio local.

Jorge, dono do conhecido restaurante grego situado ao fundo da rua, diz que Madonna passa várias vezes por ali. «Passa aqui e lança sempre um ‘bom dia’ em grego. Mas não deve estar cá em Lisboa agora, porque não tem passado», diz o vizinho grego.

Na Garrafeira de Santos, o gerente Francisco não está sozinho.   Está acompanhado por uma outra vizinha, Isabel ‘Batata Doce’ – protagonista, também ela, «de uma história já contada pela imprensa», como faz questão de dar conta ao SOL. Proprietária do restaurante Batata Doce, diz não ter nada contra Madonna – ainda nem sequer se cruzou com ela –, mas está convencida de que as histórias das pessoas anónimas «são muito mais importantes». Já Francisco, tem algo mais para partilhar: «Nunca me cruzei com a Madonna, mas a chefe de cozinha dela já cá veio algumas vezes comprar vinhos. É simpática».

De regresso a poucos números da casa da rainha da pop, uma funcionária de uma loja de roupa recorda que Madonna já visitou a casa por diversas vezes. «É muito simpática e as pessoas que trabalham com ela também. É educada, simpática e não dá nas vistas». Certo é que a vizinhança não lhe está indiferente.

Além do clima, da hospitalidade e da beleza da cidade, muitas vedetas estão a escolher Portugal por razões de segurança e por poderem andar tranquilamente sem serem incomodadas. Scarlett vai ser a próxima vedeta a passear-se por Portugal onde poderá cruzar-se com Monica Bellucci, Cantona, Fassbender e a sua mulher Alicia Vikander. O país está na moda e as estrelas de Hollywood prometem tornar a cidade ainda mais cosmopolita.

Celebridades em Portugal

Do cinema, à música, à moda, ao desporto, é longa a lista de caras conhecidas que escolheram Portugal para viver ou para passar temporadas. E nem só de Lisboa são feitos os encantos do país – Sintra, Cascais, Porto e Melides são algumas das localidades escolhidas por estrelas internacionais. Se o ator John Malkovich tem casa em Cascais e o ator Michael Fassbender em Alfama, o designer de sapatos Christian Louboutin soma duas: uma em Alfama e outra em Melides (Alentejo). A cantora brasileira Mallu Magalhães vive em Lisboa com o marido, Marcelo Camelo, enquanto a galesa Bonnie Tyler se rendeu ao Algarve há mais de 30 anos. Já o ex-futebolista Éric Cantona escolheu Lisboa para viver.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×