18/11/18
 
 
Empresas de barrigas de aluguer como mediadora em Lisboa

Empresas de barrigas de aluguer como mediadora em Lisboa

Shutterstock Jornal i 11/05/2018 15:56

As barrigas de aluguer não são um tema recente em alguns países ao redor do mundo. Estudos feitos em processos israelistas, onde as gestões de substituição são legais há décadas, revelam que procedimentos como estes são carregados de muita emoção, ansiedade e dinheiro.

Em Portugal, a novidade é outra. Segundo a legislação portuguesa, esta prática não é aprovada. Mas já é possível recorrer a uma barriga de aluguer na cidade de Lisboa, através de uma empresa mediadora. Porém, o serviço pode não ser compatível com todas as carteiras, visto que os preços rondam os 40 mil e os 85 mil euros.

O administrador do novo escritório em Lisboa, que pertence a uma empresa israelita de barrigas de aluguer, garantiu que todo o processo será feito fora de Portugal. A empresa Tammuz, com sede no país do Médio Oriente, destina-se ao acompanhamento de todo o processo à distância.

Com mais de dez anos de história em Israel, o objectivo de actuar em Portugal é servir como um local de encaminhamento. De acordo com as palavras do presidente Roy Nir “ajudámos a criar mais de 750 famílias [numa década]”.

Existem muitos casos de impossibilidade de gestação filhos e, segundo as palavras do administrador, “todos têm direito a ter uma família”.

Para além de ser um processo complexo, envolvendo várias partes, a grande quantia exigida é destinada na sua maioria aos custos do processo. Uma vez ser necessário uma barriga para a gestação e, em alguns casos óvulos (homossexuais ou mulheres incapazes de ovular), assim como serviços clínicos e juristas.

Apesar do grande medo que se instala à volta desta questão, o próprio presidente assegura a credibilidade dos serviços, utilizando como exemplo as duas crianças das quais é pai e que nasceram através de barrigas de aluguer.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×