21/11/18
 
 
DGS está satisfeita com a procura da vacinação

DGS está satisfeita com a procura da vacinação

Shutterstock Jornal i 09/05/2018 14:09

Dez anos após a criação da vacina contra o cancro do colo do útero, os reforços para a protecção da saúde pública revelam bons resultados.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) concluiu que as metas foram atingidas. Os cidadãos preocupam-se mais com as questões de prevenção, sendo que se destaca quase 100% de vacinação para todas as vacinas avaliadas até aos 7 anos de idade. Cerca de 75% das grávidas foram vacinadas contra a tosse convulsa em 2017 e continua-se a vacinar mais de 85% das jovens até aos 14 anos de idade, contra o cancro do colo do útero.

Os surtos de sarampo que surgiram no ano passado em Portugal alertaram a população, obrigando a DGS a dar verdadeira importância à vacinação atempada. 

De acordo com o Boletim Programa Nacional de Vacinação (PNV), divulgado pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 27 casos de sarampo, incluindo um óbito. Neste seguimento, os esforços foram redobrados para alertar as pessoas a procurarem a vacinação, principalmente em casos de atraso, mas também nas áreas do país em que existe uma maior dificuldade no acesso aos centros de saúde.

Face a anos anteriores, registou-se um aumento significativo no número de pessoas que procuraram as vacinas, justificando o acréscimo no número de dosagens contra as diversas doenças.

Para além de alertar sobre a importância da vacinação ao longo do ciclo da vida, o compromisso dos profissionais é fornecer meios para a população. Por isso, foram implementados, no ano passado, novos esquemas vacinais gerais, tendo em conta a idade e o estado vacinal anterior, assim como esquemas vacinais específicos para grupos de risco ou circunstâncias especiais.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×