20/9/18
 
 
Peru. Descobertas ossadas de 140 crianças

Peru. Descobertas ossadas de 140 crianças

Shutterstock Joana Marques Alves 27/04/2018 18:10

Este poderá ser o maior sacrifício em massa de crianças no mundo de que há registo

Uma equipa de arqueólogos das Universidade Nacional de Trujillo e de Tulane encontrou as ossadas de mais de 140 menores na costa norte do Peru, no local onde decorreu, ao que tudo indica, o maior sacrifício em massa de crianças no mundo.

Em declarações ao National Geographic, os investigadores revelaram que fizeram uma descoberta macabra: os corações das crianças tinham sido removidos. Foi detetado um corte no esterno e deslocamento nas costelas, o que sugere que os peitos das crianças foram abertos.

Os restos mortais foram preservados em areia seca. O local, conhecido como Las Llamas, fica num penhasco a apenas 300 metros do mar.

Junto aos restos mortais, foram descobertas as ossadas de 200 lamas e de três adultos – um homem e duas mulheres. Os investigadores acreditam que estas pessoas terão tido um papel crucial no ritual e foram mortas a seguir. A cerimónia terá ocorrido há 550 anos, numa zona conhecida por ser a capital do Império Chimu.

Os investigadores vão agora tentar identificar as vítimas – saber quem eram, de onde vinham e o porquê de terem sido escolhidas para participar neste ritual. Os primeiros testes de ADN mostram que as vítimas eram tanto do sexo masculino como feminino e que não pertenciam todos ao mesmo local – os investigadores acreditam que, naquele grupo, existiam crianças de várias etnias e zonas geográficas.

Esta não é a primeira vez que os investigadores encontram restos mortais em Las Llamas: em 2011, arqueólogos descobriam ossadas de 42 crianças e 76 lamas.

Tal como os povos Azteca e Maya, era como na civilização Chimu realizar sacrifícios com pessoas e animais. O objetivo era agradar aos deuses para que o mau tempo parasse.

Se os investigadores estiverem corretos, este é o maior sacrifício de menores de que há registo. Até agora, o ‘recorde’ era o de um ritual em templo Mayor, na capital azteca Tenochtitlán (atual Cidade do México). Só nessa cerimónia foram mortas 42 crianças.

Os sacrifícios humanos eram praticados em todos os pontos do globo – os investigadores dizem que terá tido um papel importante no desenvolvimento das sociedades complexas, tal como hoje as conhecemos, nomeadamente nas estratificações da população e no controlo das diferentes camadas por parte das elites. No entanto, a maioria dos sacrifícios humanos era feito com adultos.

Clique aqui para ler a reportagem da Natuional Geographic

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×