23/4/18
 
 
“É me impossível imaginar deixar de gostar de alguém que amo”

“É me impossível imaginar deixar de gostar de alguém que amo”

Jornal i 16/04/2018 16:14

Cristina Ferreira respondeu a algumas questões dos fãs

Cristina Ferreira usou o seu blogue para responder às questões dos seus seguidores. Foram abordados vários temas, como a maternidade, as raízes, a solidão, a carreira… Mas o tema que mais curiosidade suscitou foi o amor.

“Sei que esta é a pergunta que mais curiosidade gera em todos os que me acompanham. Foram muitas notícias, muita quebra de intimidade, muitas fotos sem consentimento”, começou por escrever a apresentadora da TVI.

“Já o disse no livro, quando o escrevi: amor é amor, ponto final. É me impossível imaginar  deixar de gostar de alguém que amo. A partilha de espaço é que nem sempre é possível.  O que não me impede de desejar o melhor para a outra pessoa. Uma vez família, família para sempre. Lembram-se?”, acrescentou. Recorde-se que Cristina Ferreira teve uma longa relação com António Casinhas, pai do seu filho Tiago.

E por falar em filho, a apresentadora também falou sobre o seu papel como mãe e como consegue conjugar a vida na televisão com a vida familiar: “Li várias vezes, em comentários: “Então e o filho? Quando é que dá atenção ao filho? Onde é que fica o filho? ” E nunca esse tipo de comentários me afetou. Foram mesmo os que nunca me atingiram. É essa “culpa” que nos atribuem, a nós mulheres, que faz com que, muitas delas, abdiquem de sonhos e realizações profissionais. Eu nunca a senti. Tenho a sorte de uma estrutura familiar muito coesa, de um pai do meu filho extraordinário, e de saber me organizar para não falhar enquanto mãe. Impus a todas as pessoas com que trabalho que às 18h termina a Cristina profissional. Salvo exceções impostas por alguns projetos, estou em casa todos os dias a essa hora. Vou buscá-lo muitas vezes à escola, vou pô-lo e buscá-lo às atividades, viajamos quase sempre juntos, faço o jantar, dou-lhe banho, vai às compras comigo, lemos, brincamos, conversamos e tenho a certeza absoluta que sou uma mãe atenta. E mais, o meu filho sabe que a mãe é muito feliz a trabalhar, deixo-o com um sorriso e volto com outro. É a melhor herança que lhe deixo”.

Para além disso, a apresentadora admitiu que, por vezes, sente-se sozinha: “Há dias em que não está ninguém.  Há dias em que no meio da multidão estou só eu. Mas isso não tem nada a ver com o amor e com o não ter um companheiro. Essa solidão não tenho. Tem a ver com as minhas interrogações, com o questionar do meu caminho, se vale a pena, se é isto que quero”.

Para ler todas as respostas de Cristina Ferreira, clique aqui.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×