23/4/18
 
 
Aumentos na função pública? Costa considera tema "extemporâneo"

Aumentos na função pública? Costa considera tema "extemporâneo"

Jornal i 16/04/2018 12:03

O primeiro-ministro afirmou esta segunda-feira que ainda é cedo para estar a falar de aumentos para a função pública e a seu tempo o governo "olhará para o Orçamento do Estado"

"Há um bocado a mania em Portugal de se discutirem fora do tempo as matérias e este Governo respeita o princípio da negociação coletiva em geral e com a função pública em Portugal", disse António costa aos jornalistas quando questionado sobre o aumento salarial da função pública.

É "extemporâneo colocar-se em abril de 2018" a questão, acrescentou deixando a garantia que, a seu tempo, o governo "olhará para o Orçamento do Estado" de 2019.

Depois do final da abertura do seminário dos cônsules honorários que decorre na Fundação do Oriente, em Lisboa, António Costa respondeu ainda sobre as críticas de Rui Rio ao Programa de Estabilidade e Crescimento e sobre o acordo para a descentralização.

“Uma coisa são as matérias que têm a ver com a solução do Governo que assentam nos acordos que estabelecemos com Os Verdes, o Bloco de Esquerda e com o PCP, e que são a base da ação governativa. Outra matéria são as questões estratégicas que, transcendendo esta legislatura, devem ser objeto de um acordo político tão vasto quanto possível, envolvendo não só os nossos parceiros parlamentares, mas também outras forças”, disse o primeiro-ministro referindo-se ao primeiro tema e acrescentando que "a estabilização do setor financeiro foi uma prioridade e um grave problema herdado por este Governo". "E que é essencial para termos hoje maior confiança na nossa economia, um melhor nível de investimento e aquilo que é necessário fazer, agora que viramos a página de instabilidade é assegurar que não volta a haver perturbações no nosso sistema financeiro e que, pelo contrário, vamos passar a ser um sistema financeiro que concorra para financiar o crescimento da economia e a criação de emprego”, garantiu ainda.

Sobre a descentralização, Costa considerou "importante" que o PSD "possa ter um entendimento sobre uma visão comum daquilo que é a estratégia do país". "Tenho visto com agrado que os contactos com o PSD têm avançado muito bem", acrescentou.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×