18/9/18
 
 
União de Freguesias de Coimbra afirma que o apoio no preenchimento das declarações de IRS devia ser feito pelo Governo

União de Freguesias de Coimbra afirma que o apoio no preenchimento das declarações de IRS devia ser feito pelo Governo

Jornal i 03/04/2018 17:58

O órgão autárquico acusa o Governo de prestar serviço público de “forma atabalhoada” aos cidadãos que necessitam de ajuda para preencher os documentos

A União de Freguesias de Coimbra acusa o Governo de prestar serviço público de “forma atabalhoada” aos cidadãos que necessitam de ajuda para preencher e entregar as declarações de IRS.

Através de um comunicado enviado às redacções, a União de Freguesias refere que o apoio “deveria ser prestado pelo Governo Central e pelos seus serviços com competência na cobrança de impostos” e não por funcionários das juntas de freguesia que têm de ser “desviados de outras funções durante este período”.

A Junta de Freguesia critica ainda o facto de não receber “nenhum tipo de compensação” do Governo, uma vez que o serviço de apoio no preenchimento e entrega do IRS aos cidadãos tem “avultados custos inerentes”.

O órgão autárquico afirma que “irá, como tem feito no passado, prestar todo o apoio possível aos habitantes das nossas freguesias de Coimbra”. Contudo, lamenta que até à data não tenha sido dada formação por parte do Governo às pessoas que irão cumprir a função.

“Auxiliar a preencher e entregar uma declaração de IRS é um ato de responsabilidade que só deverá ser feito por quem tem as competências mínimas para o poder fazer”, pode ler-se no comunicado.

Os funcionários da União de Freguesias que irão ter como tarefa auxiliar os cidadãos no preenchimento e entrega do IRS vão ter um formação de três horas, no próximo dia 11, 12 ou 13 de abril (data ainda a definir pelos serviços centrais). Para o órgão autárquico, é “obviamente pouco tempo de formação”.

A União de Freguesias de Coimbra apenas irá iniciar a prestação deste serviço de apoio a partir do dia 14 de abril, porque até lá diz não ter “competências para prestar um serviço de qualidade”. O órgão autárquico adianta que não irá “cobrar nenhum valor a quem solicitar ajuda”.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×