14/11/18
 
 
76% dos comboios da noite circularam com normalidade, diz CP

76% dos comboios da noite circularam com normalidade, diz CP

Jornal i 02/04/2018 08:45

Sindicato afirma que adesão à greve é similar à da greve de 12 de março do ano passado

Os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal fazem hoje greve e os efeitos já se começaram a fazer sentir. Até ao momento realizaram-se 72% (46) dos comboios programados até às 6 horas da manhã, segundo Ana Portela, da Comboios de Portugal, em declarações à agência Lusa. 

Espera-se que os comboios regionais sejam os mais afetados pela supressão de viagens. 

Opinião bem diferente da de Ana Portela tem José Manuel Oliveira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans), que afirmou que durante a noite "praticamente toda a circulação ferroviária foi suprimida", tendo ainda informações de que a adesão dos trabalhadores à greve é similar à de 12 de março do ano passado. 

"A empresa desta vez organizou piquetes anti greve com quadros intermédios a assegurarem alguns serviços e até se admite que, nalgumas áreas, possa haver mais comboios do que houve no dia 12, mas isso não significa que estejam menos trabalhadores em greve", denunciou. Uma situação que, no entanto, não está a conseguir evitar "grandes perturbações em todas as linhas e em todos os serviços", assegurou o dirigente sindical. 

A greve de hoje não terá serviços mínimos para os comboios de passageiros. O tribunal arbitral deliberou não serem necessários devido à curta duração da greve, bem como por existirem transportes alternativos, recusando assim o pedido da IP para se salvaguardarem os serviços mínimos que entendia deverem ser 25% do número de comboios em circulação. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×