22/11/18
 
 
General Nunda constituído arguido por suspeitas de envolvimento em burla de 50 mil milhões com fundo falso

General Nunda constituído arguido por suspeitas de envolvimento em burla de 50 mil milhões com fundo falso

Jornal i 26/03/2018 15:00

Em causa está a investigação à tentativa de burla que envolve cidadãos angolanos e estrangeiros.

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas de Angola (FAA), o General Geraldo Sachipengo Nunda, foi constituído arguido no âmbito da investigação a uma tentativa de burla que envolve cidadãos estrangeiros e angolanos, que estão acusados de negociar uma linha de crédito falsa de 50 mil milhões de dólares americanos (USD), revelou hoje o sub-procurador-geral da República de Angola, Luís Benza Zanga.

No mesmo processo, foram ainda constituídos arguidos o atual porta-voz do Bureau Político do MPLA, Norberto Garcia, e o ex-presidente da Agência para a Promoção do Investimento e Exportação de Angola (APIEX), Belarmino Van-Dúnem.

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) divulgou o caso no início deste mês, depois da detenção de oito membros, por suspeitas da prática de crimes de falsificação de documentos, burlas por defraudação, associação de malfeitores e branqueamento de capitais.

“Os mesmos tentaram defraudar o estado angolano quando se apresentaram como sendo proprietários de uma suposta empresa denominada Centennial Energy Company, Limited”,disse no passado dias 6 deste mês, o superintendente-chefe, Tomás Agostinho, do departamente central do SIC.

De acordo com o SIC, esta rede de pessoas tentava, de forma fraudulenta, negociar uma operação de financiamento internacional de 50 mil milhões de dólares. “Eles advogavam a necessidade de fazer parcerias com empresas angolanas, tendo recebido 53 propostas de empresas nacionais”, esclareceu o mesmo responsável do SIC.

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×