16/11/18
 
 
São Jorge foi o grande vencedor dos Sophia

São Jorge foi o grande vencedor dos Sophia

Jornal i 26/03/2018 00:56

Filme de Marco Martins venceu em sete das 13 categorias para as quais estava nomeado, incluindo nas de Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Ator (Nuno Lopes). O novo Sophia de Melhor Série foi entregue a “Madre Paula”, de Patrícia Müller.

Um ano depois de “Cartas da Guerra”, de Ivo M. Ferreira, ter varrido os Prémios Sophia, a esta sexta edição foi “São Jorge”, de Marco Martins, o recordista de prémios, ao vencer em sete das 13 categorias para as quais estava nomeado: Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumento Original, Melhor Fotografia, Melhor Ator Principal (Nuno Lopes) e Melhor Ator Secundário (José Raposo) e ainda Melhor Direção Artística.

Seguiram-se “Peregrinação”, de João Botelho, distinguido com três Sophia (Melhor Guarda-Roupa, Melhor Maquilhagem e Cabelos e Melhores Efeitos Especiais/Caracterização), “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho (Melhor Argumento Adaptado e Melhor Montagem), e “Uma Vida à Espera”, de Sérgio Graciano (Isabel Abreu como Melhor Atriz Secundária e Melhor Banda Sonora Original).

Na edição em que a Academia de Cinema premiou pela primeira vez um Telefilme ou Minissérie, foi vencedora a série “Madre Paula”, de Patrícia Müller, para a RTP. 

Conduzida por Manuel Marques, a cerimónia realizou-se na noite deste domingo no Casino Estoril. 

A lista completa dos vencedores:

Melhor Filme: São Jorge, de Marco Martins

Melhor Realizador: Marco Martins, São Jorge

Melhor Ator Principal: Nuno Lopes, São Jorge

Melhor Atriz Principal: Rita Blanco, Fátima

Melhor Ator Secundário: José Raposo, São Jorge 

Melhor Atriz Secundária: Isabel Abreu, Uma Vida à Espera

Melhor Fotografia: Carlos Lopes, São Jorge

Melhor Argumento Original: Ricardo Adoldo e Marco Martins, São Jorge

Melhor Argumento Adaptado: Pedro Pinho, Luísa Homem, Leonor Noivo e Tiago Hespanha, A Fábrica de Nada

Melhor Direção Artística: Wayne dos Santos, São Jorge

Melhor Montagem: Cláudia Oliveira, Edgar Feldman e Luísa Homem, A Fábrica de Nada

Melhor Som: Pedro Melo, Elsa Ferreira e Branko Neskov, Al Berto

Melhor Canção Original: Rita Redshoes & The Legendary Tigerman, Ornamento e Crime

Melhor Banda Sonora Original: Fim (Lúcia Moniz), Uma Vida à Espera

Melhor Guarda-Roupa: Sílvia Grabowski, Peregrinação

Melhor Maquilhagem e Cabelos: Rita Castro e Felipe Muiron, Peregrinação 

Melhores Efeitos Especiais/Caracterização: Nuno Esteves “Blue”, Peregrinação

Melhor Documentário em Longa-Metragem: Nos Interstícios da Realidade ou o Cinema de António de Macedo, de João Monteiro

Melhor Documentário em Curta-Metragem: O Homem Eterno, de Luís Costa

Melhor Curta-Metragem de Ficção: Coelho Mau, de Carlos Conceição

Melhor Curta-Metragem de Animação: A Gruta de Darwin, de Joana Toste

Melhor Telefilme ou Minissérie: Madre Paula, de Patrícia Muller

Sophia Estudante: Snooze, de Dinis Leal Machado (ESMAD)

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×