22/9/18
 
 
Proteção Civil volta a deixar alerta devido ao mau tempo

Proteção Civil volta a deixar alerta devido ao mau tempo

Jornal i 13/03/2018 18:38

Em causa está o agravamento das condições meteorológicas

Em conjunto com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um aviso à população, devido ao agravamento do estado do tempo já a partir madrugada - 14 de março -, com a ocorrência de precipitação, agitação marítima (em toda a orla costeira), vento forte e queda de neve.

Para amanhã, quarta-feira, está prevista a "ocorrência de precipitação, vento forte (ao longo do dia) e queda de neve a partir da cota dos 1800 metros, diminuindo (a partir da tarde) para a cota dos 1000 metros, nas regiões Centro e Norte".

Além disso, o IPMA espera que durante o dia de amanhã haja "agitação marítima forte, estando previsto que, a partir das 15:00, as ondas sejam de oeste/noroeste e atinjam uma altura de 4 a 5 metros (em toda a costa), situação que se poderá prolongar até à manhã do dia" 16 de março, sexta-feira. 

Face a estes fenómenos, a ANPC deixa algumas medidas preventivas que devem ser adotadas pela população.

"Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirar inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criarem obstáculos ao livre escoamento das águas; Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias; Colocar correntes de neve nas viaturas sempre que se circular em áreas cobertas por neve e/ou gelo; Evitar atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas e/ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; Garantir a adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas; Ter especial cuidado na circulação e permanência junto a áreas arborizadas, mantendo atenção à possibilidade de queda de ramos e árvores em virtude de vento forte; Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando a circulação e permanência nestes locais; Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima; Evitar a circulação e permanência nas terras altas onde as rajadas de vento sejam fortes ou muito fortes" e, por fim, "manter-se atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança."

Recorde-se que, o mau tempo se deve à depressão Gisele, que está atingir, na sua maioria, os Açores, mas ainda assim os efeitos vão sentir-se em todo o continente. 

 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×