17/11/18
 
 
IPSS “Os Pirilampos” e “A Joaninha” também estão a ser investigadas por suspeitas de má gestão

IPSS “Os Pirilampos” e “A Joaninha” também estão a ser investigadas por suspeitas de má gestão

DR Jornal i 02/03/2018 08:58

Não foi só na associação “O Sonho” que a Polícia Judiciária fez buscas na passada sexta-feira. Além desta, também foram realizadas buscas nas associações “Os Pirilampos” e “A Joaninha”. Para já, o presidente destas três instituições é o único arguido no processo.

A VISÃO avança hoje que, além da associação “O Sonho”, também as instituições particulares de solidariedade social (IPSS)  “Os Pirilampos” e “A Joaninha” estão a ser alvo de investigações por suspeitas de má gestão.

O presidente destas três associações é Florival Cardoso, sendo que é, para já, o único arguido no processo, que está a ser coordenado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Setúbal, zona onde estão sediadas as três instituições.

De acordo com informações recolhidas pela VISÃO, Florival Cardoso é suspeito de vender eletrodomésticos, móveis e outro tipo de bens doados às mesmas instituições, apropriando-se do dinheiro dessas vendas. O arguido é também suspeito de utilizar o carro de uma destas IPSS, durante o fim de semana, ou seja, fora das horas de serviço. Além disto, o presidente das associações é ainda suspeito de realizar um negócio em que ocorreu a compra a título pessoal de um infantário privado, que depois revendeu a uma destas três IPSS em causa.

Florival Cardoso também está a ser investigado por suspeitas de falsificação de documentos, de forma a obter subsídios de forma ilegal.

Portanto, no processo, estão em causa suspeitas de fraude na obtenção de subsídios, peculato de uso, peculato, participação económica em negócio e ainda falsificação de documentos, refere a mesma publicação. 

O presidente das associações, em declarações à Agência Lusa, manifestou a sua vontade de entregar a demissão do cargo, mas nega qualquer envolvimento nas irregularidades referidas nestas instituições, alegando que as acusações são “infundadas” e que está a ser vítima de uma “perseguição”.

 

 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×