21/11/18
 
 
BdP. Novo recorde no crédito ao consumo e menos incumprimento

BdP. Novo recorde no crédito ao consumo e menos incumprimento

Magalhães Afonso 15/02/2018 22:15

Apesar de abrandamento no crescimento, bancos e instituições financeiras emprestaram quase sete mil milhões de euros em 2017

O crédito ao consumo bateu um novo recorde em 2017 - apesar do ritmo de crescimento estar a abrandar -, ano em que o incumprimento com as prestações também atingiram mínimos históricos.

De acordo com dados do Banco de Portugal (BdP) revelados ontem, no ano passado os bancos e as instituições de crédito concederam quase sete mil milhões de euros em crédito ao consumo, um novo máximo desde 2013. O valor corresponde a um aumento de 12,6% em relação a 2016, naquela que é a menor subida desde 2014. 

Segundo o regulador, o crédito pessoal sem finalidade específica e o automóvel são os principais responsáveis pelo aumento da concessão. As duas modalidades estão em máximos históricos e em conjunto representam quase 80% dos novos créditos concedidos.

No ano passado foram disponibilizados 2789 milhões de euros em crédito automóvel.Um aumento de 21% face ao verificado no ano passado, e também o valor mais elevado desde o início do histórico do BdP. 

No que diz respeito à concessão de crédito sem finalidade específica, onde se inclui o lar ou a consolidação de crédito, houve um aumento de 9%. No total, foram disponibilizados, em 2017, quase 2782 milhões de euros nesta modalidade, o montante mais alto desde pelo menos 2013.

Nos créditos pessoais para educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamentos aumentaram 21%. Na finalidade de cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de crédito descoberto o valor subiu para 1080 milhões de euros, que compara com os 1051 milhões de euros de 2016. 

Dezembro diferente Ao longo de todo o ano passado houve um aumento da concessão de crédito na generalidade dos destinos de financiamento.  Mas em dezembro, e comparando com novembro, foram concedidos quase 601 milhões de euros, menos  8,9% que mês anterior.

Comparando com dezembro de 2016, os novos créditos ao consumo pessoal cresceram 5,4% para 246 milhões de euros, enquanto o dos cartões de crédito e a descoberto desceu 5,6% para 91 milhões de euros. Aqui, destaque para o automóvel, com o montante dos novos créditos a crescer 9,9% num total de 264 milhões de euros.

Os dados sobre os recordes de crédito ao consumo surgem horas depois do BdP ter revelado que há cada vez menos famílias em incumprimento com as prestações dos empréstimos. 

No final de 2017 eram quase 524 mil os agregados a falhar os compromissos com as prestações dos empréstimos. Uma diminuição de 47 mil famílias para o número mais baixo desde março de 2009, que fixou o montante total de crédito por regularizar em 5,19 mil milhões de euros, o montante mais baixo desde março de 2011.

É também no crédito ao consumo que há uma maior diminuição das situações de incumprimento. Cerca de 49 mil destes créditos deixaram de estar irregulares,  com o total de situações de crédito em atraso neste segmento a baixar para 464998 agregados, o menor número de sempre, e responsáveis por um total de 2,36 mil milhões de euros de crédito vencido. 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×