21/11/18
 
 
Pedro Dias afirma que GNR matou Liliane e Luís Pinto

Pedro Dias afirma que GNR matou Liliane e Luís Pinto

Jornal i 15/02/2018 12:06

Pedro Dias admitiu esta manhã ter em sua posse uma arma de fogo

Pedro Dias começou a ser julgado esta quinta-feira pelo tribunal da Guarda. O silêncio foi quebrado e o homem admitiu ter na sua posse uma arma de fogo e ainda que o responsável pelo homícido de Liliane e Luís Pinto foi um militar da GNR.

Acerca do homicídio de Liliane e Luís Pinto, o suspeito diz não ter qualquer culpa e acusa o militar da GNR. Segundo Pedro Dias, ele e o guarda terão andado de carro “sem saber para onde” e o guarda ter-lhe-á proposto “arranjar um cigano qualquer para culpar” do homicídio do outro militar da GNR.

Durante o caminho terão encontrado o carro de Liliane e Luís Pinto, que lhes fez sinal de luzes e saiu alguém do lado do condutor. O guarda também terá saído do carro e disparado dois tiros. Pedro Dias continuou dizendo que terá dito à mulher para fugir e que depois disso ouviu “dois ou três disparos”. O suspeito terá ainda encostado a arma à cabeça do GNR para evitar que ele continuasse a disparar.

Pedro Dias está a ser acusado de triplo homicídio e duas tentativas de assassinato e está esta quinta-feira a prestar declarações na sequência do julgamento que já começou há cerca de três meses.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×