21/9/18
 
 
Detidos durante operação Lex vão ser ouvidos hoje no Supremo

Detidos durante operação Lex vão ser ouvidos hoje no Supremo

Eduardo Martins Carlos Diogo Santos 31/01/2018 12:25

Os cinco detidos ontem, durante as buscas da PJ na presença do juiz conselheiro José Souto Moura, no âmbito da Operação Lex, vão ser hoje à tarde ouvidos no Supremo Tribunal de Justiça, sabe o i.

Tal como avança a imprensa esta manhã, José Souto Moura não vai ser o juiz de instrução neste caso. Uma fonte próxima do processo explicou ao i que não é por ter sido o juiz conselheiro a acompanhar as buscas que ficará o responsável pela instrução do processo.

De acordo com o Correio da Manhã, o juiz desembargador suspeito de corrupção e táfico de influências e a sua mulher a juiza Fátima Galante serão ouvidos pelo Supremo nos dias 8 e 9 de fevereiro.

Esta manhã o número de arguidos subiu de 11 para 12. Entre os detidos encontram-se o advogado José Bernardo Santos Martins e um filho seu, supeitos de terem contas bancárias por onde circulariam os pagamentos feitos a Rui Rangel. Um funcionário judicial do Tribunal da Relação de Lisboa próximo do juiz Rangel e o benfiquista, Octávio Correia.

O juiz Rui Rangel e a sua mulher Fátima Galante não foram detidos já que uma norma do Estatuto dos Magistrados Judiciais impede a detenção ou prisão preventiva de magistrados. Também Luis Filipe Vieira não foi ontem detido.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×