14/12/19
 
 
PSD. Diretor de campanha de Rio fica na câmara

PSD. Diretor de campanha de Rio fica na câmara

Miguel Silva Sebastião Bugalho 30/01/2018 13:48

Malheiro enviou um esclarecimento ao staff de campanha e aos “companheiros” mais próximos

O diretor da vitoriosa campanha de Rui Rio à presidência do PSD, Salvador Malheiro, também presidente da Câmara Municipal de Ovar e líder da distrital do PSD de Aveiro, enviou uma carta de esclarecimento ao seu staff de campanha e aos seus “companheiros” de partido mais próximos, em resposta às alegações de favorecimento publicadas na comunicação social após uma queixa anónima no Ministério Público, estando um inquérito aberto. 

Clubes desportivos do concelho terão adquirido relvados sintéticos a uma empresa detida por um dos vereadores sociais--democratas de Ovar, o também líder concelhio do PSD, Pedro (sem Passos) Coelho. Malheiro nega quaisquer irregularidades, afirmando que a decisão é exclusivamente dos clubes em questão, tendo-se limitado a aprovar contratos de desenvolvimento desportivo “em unanimidade”. 

Na carta enviada aos “companheiros de partido” a que o i teve acesso, Malheiro diz saber que “não precisava de fazer qualquer esclarecimento” junto dos seus amigos, “pois os factos são demasiado evidentes”, deixando, todavia, o seu “desabafo”.

“Estou com a verdade. De consciência muito tranquila e cada vez com mais vontade de fazer política da única forma que sei fazer: com as pessoas e para as pessoas”, clarifica o dirigente. O programa de modernização das infraestruturas que propôs em 2013 como candidato à câmara não é novidade. “O PS, por sinal, também apresentou uma proposta análoga”, relembra. “A Câmara Municipal apenas contratualizou com os clubes. Nunca com empreiteiros ou fornecedores”, prossegue a mesma nota, cujo comunicado oficial da autarquia vem em anexo. “Temos as portas da Câmara Municipal de Ovar completamente escancaradas para quem queira investigar o que entender”, deixa ainda claro, e não se escusando a defender a empresa em questão. “A Safina tem sede no município de Ovar”, “tem mais de 40 anos”, “viveu uma grande crise, tal como várias empresas do setor têxtil no início do milénio”, “conseguiu redirecionar a sua estratégia e decidiu apostar na produção de relva artificial”, sendo “o único produtor de relva sintética em Portugal”, aponta, desdramatizando. 

É na conclusão da mensagem que o tom se torna mais aguerrido. “Naturalmente que estamos a preparar uma ação cível e/ou criminal contra os órgãos de comunicação social que têm denegrido o meu bom nome de forma infundada e inverosímil”, adverte. “Agradeço a vossa confiança, o vosso carinho e todo o apoio que me têm dado, na certeza de que continuo forte e motivado. Algumas pessoas ainda não conhecem a raça de que sou feito”, remata. 

Fonte da estrutura de campanha de Rio, que requereu anonimato ao i, estranha “que este programa, em prática há tantos anos, só cause alarme depois de o dr. Rui Rio ser eleito com o Salvador na sua equipa”. 

Ainda que muitos o olhassem como favorito para ficar como novo secretário-geral do partido, sucedendo a Matos Rosa, Malheiro vem afirmando que pretende ficar na Câmara de Ovar, deixando o cargo na sede nacional a outros pretendentes. 

Feliciano Barreiras Duarte, Pedro Alves e Emídio Guerreiro foram os nomes até agora ponderados, não havendo escolha ainda feita. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×