21/9/18
 
 
Homens quebram anos de silêncio e falam sobre abuso sexual

Homens quebram anos de silêncio e falam sobre abuso sexual

Jornal i 19/01/2018 09:15

A Associação 'Quebrar o Silêncio' ajuda vítimas de assédio sexual, maioritariamente homens

A associação ‘Quebrar o Silêncio’ foi fundada o ano passado por Ângelo Fernandes para ajudar homens que tenham sido vítimas de abuso sexual e, desde então, recebe mais do que um pedido de ajuda por semana.

O fundador da associação, em entrevista à Lusa, revelou que quanto tinha apenas 11 anos quando foi abusado sexualmente por um amigo da família e que apenas teve coragem de revelar o abuso aos 33 anos, quando encontrou uma associação no Reino Unido.

A partir daí decidiu criar uma associação do género em Portugal, para ajudar outros homens que tenham passado pela mesma situação que ele.

“Até agora, tivemos 84 pessoas que nos procuraram, a maioria homens, mas também familiares ou amigos que acabam também por ser afetados pelo abuso e precisam de algum apoio ou de saber como podem apoiar”. Normalmente quem procura ajuda “são homens, que em média, passaram 25 anos em silêncio” e procuram apoio pela primeira vez.

Na maior parte dos casos, os abusos ocorreram entre os zero e 11 anos e os anos de silêncio devem-se à vergonha que as vítimas sentem depois de serem manipuladas pelos agressores, que as fazem acreditar que elas é que foram as responsáveis pelo abuso porque não foram capazes de o impedir. Também os estereótipos de que os homens têm de ser fortes e que não podem chorar contribui para que “muitos homens não falem, não partilhem e não procurem apoio”.

“Há uma certa resistência em reconhecer que os homens também são afetados pelo abuso sexual, quando na verdade um em cada seis homens é vítima de abuso antes dos 18 anos”, afirmou.

A associação acompanha as vítimas e faz ainda sessões de sensibilização nas escolas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×