25/9/18
 
 
Homem hospitalizado com rotura na garganta por conter espirro

Homem hospitalizado com rotura na garganta por conter espirro

Shutterstock Jornal i 16/01/2018 15:03

O homem foi hospitalizado em Leicester, no Reino Unido

Um homem, de 34 anos, foi hospitalizado em Leicester, no Reino Unido, por ter feito uma rotura na garganta na sequência de ter tentado evitar dar um espirro.

Este caso clínico foi publicado numa revista científica e, de acordo com a publicação, o homem terá tentado conter o espirro, mas ao fazê-lo acabou por romper os tecidos que fazem parte da traqueia.

É uma coisa rara de acontecer, mas ainda assim os médicos alertam para este perigo, uma vez que pode mesmo levar à morte. Conter espirros pode danificar os ouvidos ou até mesmo provocar um aneurisma cerebral.

O estudo científico explica que quando as pessoas espirram, o ar consegue chegar facilmente aos 240 km/h e, portanto, quando tentamos travar esse ato “podemos provocar sérios estragos” no organismo, garante o médico Anthony Aymat, director do serviço de otorrinolaringologia da London's University Hospital Lewisham, citado pela Associated Press.

Segundo o estudo realizado para analisar este caso clínico, o homem sentiu um "estalo" no pescoço e, de seguida, sentiu uma dor intensa, algumas dificuldades em engolir e em falar. Procurou de imediato ajuda hospitalar e os médicos do hospital de Leicester verificaram que este tinha a garganta inchada e sensibilidade no pescoço. Um exame de raio-x veio provar que o ar saía da traqueia para o tecido mole do pescoço, uma vez que os tecidos no interior do pescoço se tinham rasgado.

"Parar um espirro através do bloqueio das narinas e da boca é perigoso e deve ser evitado", alertaram os médicos do departamento de Otorrinolaringologia de Leyerster Royal Infirmary.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×