17/7/18
 
 
Tondela. Testemunha recorda o pânico vivido durante o incêndio

Tondela. Testemunha recorda o pânico vivido durante o incêndio

AFP Photo Jornal i 14/01/2018 10:38

“Só me apercebi quando vi pessoas a gritarem que havia fogo”, revelou Júlio Dias, uma das testemunhas.

Júio Dias é uma das testemunhas do incêndio que deflagrou no centro recreativo de Vila Nova da Rainha, no sábado à noite, que matou oito pessoas e feriu 38, 10 com gravidade. Aos jornalistas, revelou que estava no rés-de-chão e que não se apercebeu “de nada”.

“Só me apercebi quando vi pessoas a gritarem que havia fogo”, explicou a testemunho, que, naquela altura, assistia a um jogo de futebol noutra divisão. Quando tentou ajudar os que fugiam do primeiro andar, onde começou o fogo, percebeu que não conseguia abrir as portas. No meio do pânico, as pessoas começaram a cair nas escadas junto à saída.

“Estavam empilhadas umas em cima das outras [por isso] tivemos de arrombar a porta”, recordou.

A maioiria das vítimas são de Vila Nova da Rainha, mas o torneio de sueca que se realizava naquela sociedade recreativa era famoso naquela zona e atraiu pessoas de aldeias vizinhas.

Os feridos foram transportados para os hospitais de Tondela, Viseu, Coimbra, Lisboa e Porto. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×