20/6/18
 
 
Macau. Portuguesa convidada a mostrar zodíaco chinês

Macau. Portuguesa convidada a mostrar zodíaco chinês

Jornal i 12/01/2018 16:34

Raquel Gralheiro vai estrear-se em Macau já em março com uma exposição de pintura inspirada no Zodíaco chinês. 

A artista plástica portuguesa, que vive e trabalha no Porto, viu o Albergue da Santa casa da Misericórdia de Macau abrir-lhe as portas da Galeria A2. A exposição individual da artista insere-se na 1ª Bienal ARTFEM2018 (Arte no feminino) e vem juntar-se a inúmeras outras que já apresentou tanto em Portugal como no estrangeiro, nomeadamente, no Brasil, Argentina, Espanha, Grécia, Polónia e Reino Unido.

“My Chinese Zodiac” insere-se no tipo de obras de que a artista tem apresentado nos últimos anos. A figura feminina aparece acompanhada de um animal de “estimação”, num mundo onde “coabitam o carinho, o afeto e a poesia”.

À publicação Ponto Final, Raquel Gralheiro explica que sente estar a "preparar uma grande surpresa para Macau". "Irei levar comigo uma coleção de treze pinturas, sendo que doze dizem respeito a cada um dos signos que integram o Zodíaco chinês. A estas, junta-se uma tela de dimensões maiores onde estarão reunidos os 12 animais do horóscopo chinês acompanhados de um ser humano", explica a artista, acrescentando que "a principal mensagem do trabalho é sempre o optimismo, o positivismo. A boa energia, as relações fluídas, a boa sorte, a paz, a alegria, a força das cores puras. O que eu desejo para mim e para o mundo em geral é isso: paz, sorrisos e boa energia". 

Recorde-se que, a propósito da pintura de Raquel Gralheiro, Valter Hugo Mãe sublinhou que “a mulher está muito para lá do expetável, está sob camadas e camadas de aculturação que a mascaram e criam um complexo significado no que ainda pode revelar de natural”. 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×