20/9/18
 
 
É em Portugal que os pais gastam mais dinheiro com os filhos

É em Portugal que os pais gastam mais dinheiro com os filhos

Shutterstock Jornal i 24/12/2017 10:40

Um estudo realizado revela que os pais, em Portugal, são aqueles que mais cedem comparativamente com o resto da Europa, ainda que não tenham dinheiro. Os filhos pedem, eles dão.

De acordo com o novo European Consumer Payment Report 2017, da Intrum Justitia, os pais portugueses revelam-se mais vulneráveis à pressão social, gastando mais dinheiro com os filhos do que realmente podem.

Segundo o estudo, que analisou 1009 portugueses, só no último ano, 88% dos pais entre com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos, "sentiram a pressão social para comprar bens aos seus filhos, apesar de não terem capacidade para os pagar", tendo "um em cada três pais cedido a essa pressão, comprando alguma coisa", sendo que cerca de 35% compraram um telemóvel, 28% um computador, 18% roupa de marca e a mesma percentagem em consolas de jogos ou outros jogos, 16% sapatos e 13% equipamento desportivo.

Portugal é assim considerado como sendo o país europeu mais vulnerável à pressão social que existe, e que é exercida de diversas formas.

As redes sociais também têm culpa

O estudo sugere ainda que, mais de metade dos pais portugueses (56%) e 39% dos europeus de todas as idades concordam que as redes sociais "criam uma pressão para consumir mais do que deviam".

No entanto, após a crise, o estudo revela um elevado otimismo económico, com 46% dos inquiridos a dizerem que a economia do país está melhor: "Há um otimismo generalizado em Portugal que faz que as pessoas consumam e gastem mais", destaca Luís Salvaterra, diretor-geral da Intrum Justitia.

O otimismo económico poderá contribuir para que os portugueses gastem mais do que podem com os filhos, mas esta é uma situação que também já se verificava quando o país estava em crise.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×