19/9/19
 
 
Liga dos Campeões. Benfica é o pior português de sempre

Liga dos Campeões. Benfica é o pior português de sempre

Bruno Venâncio 05/12/2017 20:37

No sexto jogo da fase de grupos, a águia sofreu a sexta derrota: 0-2 perante o Basileia. Nunca uma equipa lusa tinha terminado esta fase sem pontos

Confirmou-se o cenário mais negro para o Benfica. A águia foi novamente derrotada pelo Basileia, desta feita na Luz (0-2), somando a sexta derrota noutros tantos jogos nesta fase de grupos. Ficou assim consumada a pior participação de sempre de uma equipa portuguesa na Liga dos Campeões - até agora, essa marca pertencia ao Sporting, que na edição de 2000/01 fez dois pontos.

O tetracampeão nacional entrou em campo recheado de segundas linhas: foram nove as mudanças no onze titular em relação à equipa que empatou a zero no Dragão - só Jardel e Pizzi se mantiveram nas escolhas de Rui Vitória. Svilar substituiu Bruno Varela na baliza, enquanto Douglas, Lisandro López e Eliseu assumiram os lugares de André Almeida, Luisão e Grimaldo. Samaris jogou na vez de Fejsa e João Carvalho entrou para o lugar de Krovinovic, que não foi inscrito na Liga dos Campeões. Na frente, Zivkovic, Seferovic e Diogo Gonçalves foram os titulares, em detrimento de Salvio, Cervi (ambos nem sequer convocados) e Jonas.

Logo aos cinco minutos, o Basileia inaugurou o marcador, num cabeceamento de Elyounoussi. O Benfica atacou muito na primeira parte, criando várias ocasiões de golo (Lisandro, Jardel, Seferovic, Douglas e Eliseu ficaram perto), mas os suíços foram muito mais eficazes: marcaram logo aos cinco minutos e podiam ter ampliado aos 39. Valeu Jardel a cortar para canto, impedindo que a bola chegasse ao isolado Ajanji. No segundo tempo, Oberlin marcou aos 65', em mais uma desconcentração incrível da defesa encarnada, e o Basileia até podia ter marcado mais.

No fim, os suíços festejaram a qualificação, tal como o Manchester United, que na segunda parte deu a volta ao resultado após ter ido para o intervalo a perder, em pleno Old Trafford, perante o CSKA. O triunfo por 2-1 garantiu o primeiro lugar do grupo aos red devils, com o Basileia a terminar em segundo.

 

Onze do BENFICA

Svilar; Douglas, Lisandro López, Jardel e Eliseu; Pizzi, Samaris e João Carvalho; Zivkovic, Seferovic e Diogo Gonçalves

Suplentes: Bruno Varela, Luisão, André Almeida, Rafa, Raúl Jiménez, Jonas e Gabriel Barbosa

Onze do BASILEIA: 

Vaclik; Suchy, Akanji e Balanta; Lang, Xhaka, Zuffi e Petretta; Steffen, Oberlin e Elyounoussi

Suplentes: Salvi, Fransson, Ajeti, Riveros, Manzambi, Itten e Bua.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×