17/11/18
 
 
Espanha: a fava que todos queriam evitar (com vídeo)

Espanha: a fava que todos queriam evitar (com vídeo)

Bruno Venâncio 01/12/2017 19:29

Agora orientada por Julen Lopetegui, antigo treinador do FC Porto, a Roja era a seleção mais cotada do pote 2. Foi logo o primeiro adversário da Seleção nacional a ser tirado por Diego Maradona

Definidos que estão os grupos para o Mundial do próximo verão, na Rússia, Portugal pode queixar-se da sorte no que toca ao adversário que lhe calhou do pote 2: nada menos que Espanha, precisamente a seleção mais cotada desse conjunto. Será frente a 'nuestros hermanos' que a Seleção nacional vai iniciar a sua participação no sétimo Campeonato do Mundo da sua história, a 15 de junho, às 18 horas portuguesas (21 locais).

Quis o destino que a bola tirada por Diego Maradona para definir o primeiro adversário da Seleção nacional fosse logo a da equipa mais indesejada do pote 2. Depois de participações tristonhas no Mundial 2014 e no Euro 2016, a Federação espanhola trocou Vicente Del Bosque por Julen Lopetegui e o antigo treinador do FC Porto conduziu a Roja a uma fase de apuramento praticamente imculada: nove vitórias e apenas um empate, frente a Itália, uma das grandes ausentes desta fase final.

A equipa-tipo desta Espanha, de resto, é quase a mesma que alinhou no último Campeonato da Europa, com De Gea, Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba, Busquets, Iniesta, David Silva e Morata com lugar cativo no onze inicial. Some-se Isco, numa forma extraordinária, e mais alguns dos jovens que em 2013, treinados... por Lopetegui, conquistaram o Europeu de sub-21, como Carvajal ou Koke.

À partida, este será o duelo mais complicado para Cristiano Ronaldo e companhia, tendo até em conta o histórico: em 35 jogos, Portugal venceu apenas seis, contra 16 triunfos dos espanhóis, que afastaram a seleção portuguesa nas meias-finais do Europeu 2012 (2-4 após grandes penalidades, depois do 0-0 no tempo regulamentar), nos oitavos-de-final do Mundial 2010 (0-1) e nas qualificações para os Mundiais de 1934 (9-0 e 2-1) e 1950 (5-1 e 2-2). Boas memórias para Portugal, só nas fases de grupos dos Europeus de 1984 (1-1) e 2004 (1-0) e no célebre amigável em novembro de 2010, quando a Seleção nacional goleou a então campeã europeia e mundial em título por 4-0, com golos de Carlos Martins, Postiga (dois) e Hugo Almeida. 

Na primeira reação ao sorteio, Lopetegui considerou o grupo "complicado, difícil e duro", descrevendo Portugal como "uma grande equipa, que ganhou um título recentemente". Já Fernando Santos acredita mesmo que Espanha é uma das favoritas "a ganhar o Mundial". "O primeiro jogo, Portugal-Espanha, é importante e pode marcar", salientou o técnico português.

Os resumos dos dois encontros de qualificação para o Mundial 1954:

O golo de Nuno Gomes que garantiu a vitória no Euro 2004:

O resumo do encontro no Mundial 2010

O resumo do particular em 2010

O resumo do encontro no Euro 2012

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×