23/10/19
 
 
Myanmar e Bangladesh acordam regresso dos rohingya

Myanmar e Bangladesh acordam regresso dos rohingya

AFP Jornal i 23/11/2017 10:23

Equipas humanitárias temem tratamento das autoridades birmanesas aos milhares de refugiados que fugiram do país e que agora poderão regressar

Três meses volvidos da chegada ao Bangladesh da primeira vaga de refugiados rohingya, oriundos do Myanmar, as autoridades dos dois Estados assinaram um acordo que prevê o seu regresso à casa de partida.

O compromisso foi oficializado esta quinta-feira, em Naypidaw, na antiga Birmânia, e catalogado pelos responsáveis bangladechianos como um importante “primeiro passo” para o regresso na normalidade, mas pouco se sabe acerca dos seus pormenores. 

Mais de 600 mil elementos daquela minoria islâmica do Myanmar cruzaram a fronteira com o Bangladesh, desde o final de agosto, fugindo à violência e à perseguição iniciadas com novos confrontos entre os combatentes rebeldes do Exército de Salvação dos Rohingya de Arracão (ARSA, na sigla em inglês) e o exército birmanês.

As Nações Unidas denunciaram, repetidas vezes, estar em curso uma verdadeira “limpeza étnica” no Myanmar, levada a cabo pelos militares – que na semana passada recusaram quaisquer responsabilidades –, pelo que, segundo a BBC, as equipas humanitárias temem que este acordo não seja suficiente para garantir a segurança dos rohingya.

“É completamente prematuro falar sobre o regresso de centenas de rohingya que continuam a fugir à perseguição e a chegar ao Bangladesh numa base diária. [No Myanmar] ainda vigora um regime de apartheid”, reagiu a Aministia Internacional no seu website.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×