19/9/18
 
 
Lisboa vai desligar fontes para combater seca

Lisboa vai desligar fontes para combater seca

Shutterstock Jornal i 17/11/2017 11:17

As regas e lavagens de rua são responsáveis por 75% do consumo da autarquia.

Fernando Medina, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, revelou na quarta-feira que vão ser adotadas algumas medidas para poupar água. O autarca decidiu desligar fontes e repuxos, que recorrem à água da rede, e suspender a a rega em algumas zonas verdes.

A Fonte Luminosa da Alameda, a Fonte da Praça do Império e a cascata do Parque das Nações, por exemplo, vão ser desligadas para poupar água

Apesar de a capital não ter problemas com o abastecimento de água, Medina defende que é “uma responsabilidade coletiva”. "Temos duas obrigações: contribuir para através da redução dos consumos de água feitos pela Câmara Municipal de Lisboa ajudarmos ao aumento das reservas que abastecem a cidade de Lisboa, e que podem ser necessárias noutras zonas do país; dar um sinal político de que na capital do país estamos a fazer os esforços necessários e para sensibilização de todos para a importância de uma gestão eficiente da água", referiu.

As regas e lavagens de rua são responsáveis por 75% do consumo da autarquia.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×