23/9/18
 
 
PSP lamenta morte de mulher durante perseguição policial e dá explicações

PSP lamenta morte de mulher durante perseguição policial e dá explicações

Jornal i 15/11/2017 13:18

As autoridades já reagiram através de um comunicado ao incidente que levou à morte de uma mulher, por um disparo acidental.

Um assalto a um multibanco, em Almada, originou uma perseguição policial e um tiroteio, na Segunda Circular, em Lisboa, tendo originado a morte de uma mulher que estava a circular naquela via e não estava relacionada com a situação.

Durante o tiroteio a mulher foi atingida e acabou por morrer no local.

Num comunicado, a PSP confirma a ocorrência e explica o que aconteceu ao certo.

Tudo terá começado pelas 03h05, no Pragal, em Almada, onde "ocorreu um furto por arrombamento, pelo método de explosão, a uma caixa multibanco". Na sequência do alerta, a PSP difundiu a todo o dispositivo policial da área de Setúbal, Lisboa e outras regiões adjacentes para dar conhecimento do furto.

Já em Lisbooa, na Segunda Circular, sentido Benfica-Sacavém, "foi detetada uma viatura suspeita com as características correspondentes à viatura usada no furto". Ao detetarem a aproximação dos agentes, os suspeitos colocaram-se em fuga, na direção da rotunda do Relógio e seguiram por "diversas vias a alta velocidade e em contramão, colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam", declaram as autoridades.

Nas imediações do Aeroporto de Lisboa, "foram efetuados por parte dos suspeitos diversos disparos com arma de fogo contra os agentes da PSP que os perseguiam, ao que estes ripostaram, igualmente recorrendo a arma de fogo".

Pelas 03h35, na zona da Encarnação, em Lisboa, foi detetada "uma viatura que aparentava corresponder às características da viatura suspeita, cujo condutor desobedeceu à ordem de paragem". Nesta segunda viatura detetada pela PSP seguia a mulher que morreu em resultado de um disparo acidental.

As autoridades explicam que, ao ser desobedecida a ordem de paragem sobre esta viatura, o condutor terá tentado fugir, e tentou "atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos". Em consequência disto, "os polícias foram obrigados a recorrer a armas de fogo". "Mais à frente, a viatura voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipa de polícias, tendo sido intercetada pouco tempo depois".

"Constatou-se, minutos depois, que na viatura seguiam um homem e uma mulher, encontrando-se a mulher ferida por impacto de projétil de arma de fogo". Em causa estava o disparo, na zona do pescoço, que acabou por custar a vida a esta mulher, que seguia no lugar do passageiro.

"De imediato a cidadã ferida foi assistida pelos agentes e pelos meios de emergência chamados ao local. Apesar de todos os esforços, a vítima, acabaria por falecer", relata a PSP.

Após o desfecho trágico, a Polícia Judiciária foi chamada ao local, e a “PSP lamenta a morte da cidadã envolvida na ocorrência", dando ainda conta de que foi aberto um processo de averiguações para esclarecer as circunstâncias em que tudo terá acontecido.

No mesmo comunicado, a PSP afirma ainda que foi dado conhecimento da ocorrência à Inspeção Geral da Administração Interna - IGAI. 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×