13/11/18
 
 
Catalunha. Prisão incondicional para oito governantes destituídos

Catalunha. Prisão incondicional para oito governantes destituídos

LLUIS GENE Jornal i 02/11/2017 16:56

Só o ex-ministro Santi Vila viu serem-lhe impostos 50 mil euros de caução. Já há dez prisões de independentistas. 

A Audiência Nacional de Espanha ordenou esta quinta-feira a prisão preventiva e incondicional para quase todos os antigos elementos do governo catalão destituído que compareceram à audiência desta tarde. 

Só escaparam os governantes catalães que permanecem na Bélgica, como Carles Puigdemont, e Santi Vila, o antigo ministro catalão das Empresas, a quem foi anunciada também prisão, mas condicional, com 50 mil euros de caução – Vila demitiu-se antes da declaração de independência, mas ainda não há notícias sobre se pagou ou não o valor estipulado. 

De resto, as há muito esperadas audiências desta quinta-feira resultaram numa rasia: depois de serem ouvidos no tribunal especial espanhol, foram presos Oriol Junqueras, o ex-vice-presidente, Raül Romeva, dos Negócios Estrangeiros, Josep Rull, ministro do Território, Jordi Turull, ministro da Presidência, Carles Mundó, da Justiça, Meritxell Borràs, da Governação, Joaquim Forn, do Interior, e Dolors Bassa, antiga ministra regional catalã do Trabalho – os seus títulos formais são “consejeros”.

Estes oito já estavam a ingressar em diferentes prisões na tarde desta quinta-feira. 

São todos acusados de crimes de rebelião, sedição e branqueamento de capitais e a juíza encarregada do processo catalão justifica as prisões desta quinta-feira dizendo que há perigo de fuga, uma vez que outros quatro imputados já o fizeram.

São eles Puigdemont, o antigo presidente catalão, e os ex-ministros Antoni Comín, Clara Ponsatí, Meritxell Serret e Lluís Puig estão ainda em Bruxelas anunciaram na noite de quarta-feira que continuariam fora do país e não compareceriam à audiência – sobre Puigdemont há já um mandado de captura internacional.

“A ação dos imputados foi premeditada e perfeitamente preparada e organizada, reiterando ao longo de mais de dois anos o incuprimento sistemático das resoluções do Tribunal Constitucional em prol da independência”, escreveu esta quinta-feira a juíza Carmen Lamela. 

A magistrada decidiu há algumas semanas a prisão incondicional de outros dois independentistas catalães, Jordi Cuixart e Jordi Sànchezm, mas deixou fora da cadeia, por exemplo, o antigo comissário dos Mossos, Josep Lluis Trapero. 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×